Cidadeverde.com
Cidades

Grávida sofre estupro coletivo em Uruçui e suspeitos filmam momento do crime

Imprimir

Foto da vítima e corpo foi encontrado no rio

A polícia de Uruçui teve informação de que os adolescentes apreendidos por estupro coletivo e morte de um jovem gravaram o momento do crime. O comandante da Polícia Militar de Uruçui, coronel Nelson Feitosa, disse ao Cidadeverde.com  que a polícia está buscando a gravação. Ele contou que os menores suspeitos gravaram o momento em que a vítima foi degolada. Eles usaram o aparelho da vítima.

Os adolescentes apreendidos – R.N.S.B, 16 anos, A.A.S, 16 anos e M.V.C.G, 13 anos cometeram o crime por volta da meia noite de ontem. 

Uma grávida de 15 anos sofreu estupro coletivo na noite desta terça-feira (2) no município de Uruçui, cidade a 453 km de Teresina. A vítima foi obrigada a assistir o namorado ser degolado e em seguida foi violentada por dois dos suspeitos apreendidos. Três adolescentes foram apontados como autores do crime. Para esconder os vestígios do assassinato, os suspeitos jogaram o corpo do namorado da vítima no rio. É o sexto caso de estupro coletivo em dois anos no Piauí.  

Ela será encaminhada ao Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVIS) em Teresina. 

Atualizada às 10h30

O delegado de Uruçui, Diego Pascoal, informou ao Cidadeverde.com que os três adolescentes apreendidos na manhã de hoje (3) confessaram o estupro coletivo contra a grávida de cinco meses. A vítima teria sido  obrigada a assistir o namorado ser degolado e depois foi violentada por dois jovens.

“Os dois adolescentes de 16 anos confessaram que estupraram a vítima. Estamos averiguando tudo. Eles estavam passando próximo a ponte, abordaram a vítima e executaram o namorado e estupraram a moça”, revelou o delegado. 

O delegado informou ainda que o corpo da vítima - Flaviano da Silva Marinho – foi localizado no rio Parnaíba.

“Eles cortaram o pescoço da vítima e jogaram o corpo no rio”, informou o delegado. 

Os suspeitos – dois adolescentes de 16 anos e outro de 13 anos – foram apreendidos pela polícia. 

O comandante de policiamento dos Cerrados, coronel Edson Ferreira,  disse que o motivo apresentado pelos adolescentes é porque estavam embriagados. Inicialmente, a suspeita era de que a vítima tinha uma dívida de drogas com os suspeitos, mas essa linha de investigação já foi descartada.  

"Foi um ato de crueldade extrema e feito só por maldade. Logo após o crime, dois rapazes foram apreendidos e hoje pela manhã, o pai do jovem de 13 anos o entregou à polícia. Eles disseram que nem conheciam as vítimas, mas estavam bêbados. Eles passavam pelo local, viram o casal e decidiram cometer o crime", comentou o coronel.


Comandante de Policiamento dos Cerrados, coronel Edson Ferreira (Foto: Maria Romero)

O comandante disse que os suspeitos relataram em detalhes o que fizeram. Enquanto dois adolescentes seguravam o Flaviano um deles estuprava a garota. 

"Eles estupraram a menina e mataram o seu namorado com golpes no pescoço. Jogaram o corpo no rio Parnaíba, que foi encontrado na manhã de hoje, cerca de 200 metros distante do local do crime", acrescentou.

O coronel relatou que os suspeitos são naturais da cidade de Benedito Leite, no Maranhão, e seguiram para Uruçuí quando viram o casal sobre a ponte que une as duas cidades.

Não há informações sobre o estado de saúde da adolescente e do bebê.

 

Flash Maria Romero e Yala Sena
[email protected]

Imprimir