Cidadeverde.com
Últimas

Tênis: disputa acirrada marca reta final da temporada 2016 da ATP

Imprimir

Comandada por um trio de peso, a reta final da temporada 2016 do circuito mundial de tênis masculino promete ser de disputa acirrada e de grande emoção para os fãs do esporte das raquetes em todo o mundo.

 

Os astros Novak Djokovic, Andy Murray e Stan Wawrinka estão colados uns aos outros no topo do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e qualquer um deles ainda pode ser campeão da temporada.

 

Novak Djokovic: o veterano das quadras

 

Dono de um currículo invejável e de um temível backhand de duas mãos, o sérvio de 29 anos Novak Djokovic já acumulou um total de 742 vitórias, sendo 205 delas em tie-breaks.  Com isso ele soma 12 Grand Slams e 66 títulos em sua carreira – incluindo 6 Abertos da Austrália.

 

Não é à toa que Djokovic é o favorito quando se trata de disputas em piso duro. O ano ainda nem acabou e ele já é considerado o principal candidato a levantar, mais uma vez, o troféu do Aberto da Austrália em 2017. Segundo o site da Betsson, especializado em apostas online, este tenista tem 55.6% de chances de vencer o primeiro Grand Slam do ano. 

 

Andy Murray: o queridinho dos ingleses

 

Não se deixe enganar pelo ar de bom moço e pelo carisma do britânico Andy Murray, também de 29 anos. Dentro das quadras ele é conhecido por esmagar os seus concorrentes com um veloz backhand destro, que lhe ajudou a conquistar três Grand Slams e 39 títulos em seus 11 anos de carreira profis1sional.

Ao todo, Murray acumula 607 vitórias, além de três medalhas de ouro em Olimpíadas. Estas conquistas, somadas às suas duas vitórias seguidas em Wimbledon, o mais tradicional torneio da Inglaterra, colocaram de vez este atleta no coração da torcida britânica. E Murray irá certamente usar isso a seu favor quando disputar o World Finals no final do ano em Londres, sua cidade natal.

 

Stan Wawrinka: uma estrela em ascensão

Conterrâneo do astro do tênis Roger Federer, o suíço Stan Wawrinka quer correr contra o tempo e aproveitar para fechar 2016 colocando de vez seu nome na história do esporte.

Embora as chances de chegar a número 1 da ATP ainda em 2016 sejam remotas, para quem não estava nem entre os 20 primeiros colocados em 2010, o tenista de 31 anos segue em franca ascensão. Em 14 anos de carreira ele conseguiu emplacar 435 vitórias e 15 títulos.

Veja mais dados dos atletas, incluindo a sua evolução no ranking, todos os Grand Slams disputados e demais estatísticas no infográfico abaixo:

Tags:
Imprimir