Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa se recusa a gravar propaganda e reforça chance de sair do PSD

Imprimir

O deputado estaudal Dr. Pessoa (PSD) se recusou a gravar mensagem para o programa partidário, que vai ao ar nos próximos dias. O episódio desta terça-feira (12) é mais um capítulo na indefinição do futuro político do parlamentar, que revelou ter três convites para comandar outras siglas no Piauí e reforçou a tendência de que buscará viabilizar uma candidatura ao Governo do Estado. 

"Eu tenho que gravar aquilo que eu achar dentro da legalidade, dentro da Constituição, aquilo que acho que tenho que falar. Vieram com palavras na minha boca e eu disse não", declarou o deputado, em entrevista à TV Cidade Verde. 

Dr. Pessoa é cortejado para ser um nome da oposição nas eleições de 2018, disputando inclusive o cargo de governador. Mas o PSD trabalha como prioridade uma candidatura majoritária do deputado federal Júlio César. Com isso viabilizado, a ideia do partido é lançar Dr. Pessoa para a vaga na Câmara dos Deputados. 

Segundo colocado nas eleições para prefeito de Teresina, em 2016, Dr. Pessoa disse já ter vários convites para mudar de sigla, mas três deles sinalizam com o comando do partido para ele. "Todos já querem minha filiação Agora, para comandar o partido no estado do Piauí, tem o PEN, que agora vai ser Patriotas, tem o Solidariedade, do ex-senador Mão Santa, e tem a Rede, que já está mais ou menos batendo o prego". 

O deputado deixou em aberto também qual cargo pode disputar no ano que vem, mas declara a preferência. "Eu posso ser candidato a deputado estadual, deputado federal ou governador. Essa lacuna de senador eu estou esperando essa roupa se tornar limpa, estendida no varal", afirmou. "Mas meu viés mais forte é ser candidato a governador". 

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Imprimir