Cidadeverde.com
Entretenimento

Pintor peruano e a mulher são encontrados mortos

Imprimir


O pintor e escultor peruano Fernando de Szyszlo, considerado um importante expoente da arte abstrata na América Latina, morreu nesta segunda-feira, aos 92 anos, juntamente com a mulher, após, aparentemente, sofrer um acidente em sua residência, em Lima, informaram fontes próximas à família.

“O Peru perdeu um de seus maiores artistas e pensadores: Fernando de Szyszlo, que faleceu esta noite junto com sua esposa, Liliana Yábar. Estendemos nossas mais sinceras condolências a seus familiares e amigos”, disse o Ministério da Cultura, através de sua conta do Twitter.

O artista plástico e sua esposa, de 96 anos, foram encontrados sem vida em sua residência. Segundo a secretária do artista, que não deu detalhes. As mortes teriam sido provocadas por um acidente doméstico.

Os bombeiros chegaram ao local para atender a emergência. Em seu relato oficial, ao qual a AFP teve acesso, é informado que ambos apresentavam feridas na cabeça e que foram encontrados “sem os sinais vitais”, após um incidente qualificado como “emergência médica/ traumática/ferida por queda”.

O pintor, com brilhante carreira nacional e internacional, foi um defensor de causas democráticas e intelectual muito respeitado pelas máximas autoridades do país. O presidente Pedro Pablo Kuczynski disse que ele foi um dos “grandes amigos de toda a vida”.

De Szyszlo fundou, junto com o Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa e outros intelectuais peruanos, o movimento “Libertad”, que tentou – sem sucesso – levar o escritor à presidência em 1990, quando Alberto Fujimori saiu vitorioso.

Fonte: Correio Braziliense

Imprimir