Cidadeverde.com
Últimas

Câmara discute meia em eventos culturais e esportivos

Imprimir

A Câmara Municipal de Teresina vai realizar, nesta quarta-feira (18), audiência pública para discutir a regularidade da cobrança de meia entrada em eventos culturais e esportivos na cidade de Teresina. O debate vai acontecer no plenário da Casa, a partir de 11h.

 
De acordo com o vereador Deolindo Moura, proponente da audiência, a meia entrada é um benefício garantido para estudantes, através da apresentação da carteirinha estudantil, e para jovens de baixa renda de até 29 anos, por meio de apresentação de comprovante de participação em programas do Governo Federal.
 
“A juventude lutou durante muito tempo por essa meia entrada. Minha geração lutou muito, mas apenas hoje conseguimos isso. E ainda assim esse benefício não é aplicado da forma correta, pois muitas casas de show e bilheterias de eventos culturais e esportivos colocam a meia entrada para todos e nós entendemos que meia para todos não é meia para ninguém”, critica.
 
O vereador ainda falou sobre o programa do Governo Federal Identidade Jovem (ID Jovem), que reforça o direito da meia entrada e o amplia para jovens de baixa renda e também garante passagens interestaduais gratuitas ou com desconto, gratuidade na emissão da carteira estudantil e isenção da taxa de inscrição em concursos públicos. “Temos o ID Jovem, um programa que dá o mesmo benefício da carteira do estudante e que vem sendo desrespeitado. Nossa intenção é garantir que estes benefícios funcionem da maneira correta”, diz.
 
O coordenador de Juventude do Estado, Vicente Gomes, também ressaltou a importância do debate. “Essa discussão é muito importante porque hoje temos algo novo em relação à meia entrada que é a garantia de acesso aos jovens de baixa renda por meio do Identidade Jovem. Infelizmente, embora a lei da meia entrada seja de amplo conhecimento em Teresina, em muitos lugares ela não é respeitada e, às vezes, fica por isso mesmo”, destaca.
 
Foram convidados para participar da audiência pública representantes da Coordenadoria de Juventude do Piauí (Cojuv), conselhos da juventude e estudantis, Ministério Público, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), entre outros.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir