Cidadeverde.com
Geral

Irmãos resgatados são levados para abrigo e mãe comparece à delegacia

Imprimir
  • dpca05.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde
  • dpca04.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde
  • dpca03.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde
  • dpca02.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde
  • dpca01.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde
  • dpca00.jpg Foto: Rayldo Pereira/Cidade Verde

Atualizada às 13h

A mãe das crianças, Arlene Nonato Batista, foi encaminhada no início da tarde desta sexta-feira(10), para o 4º Distrito Policial. Em entrevista ao repórter Tiago Melo, da TV Cidade Verde, Arlene confessou que saiu de casa para beber álcool, mas tem medo de perder o filhos. 

“Eu sai de casa para tomar cachaça. Eu costumava sair, mas sempre volto. Já deixo tudo jantado... eu tentei voltar, mas o diabo fica me empurrando”, contou a mulher que é empregada doméstica.

Ela disse ainda que já passou um ano longe do vício e que vai tentar de novo. “Estou com medo de perder meus filhos. Eu sou limpa, mas às vezes dá uma loucura. Tô arrependida, agora vou cuidar deles”, diz Arlene chorando.

Sobre o pai das crianças, a doméstica revelou que é um servidor público que mora na zona Norte e é casado. “Tá com mais de ano que ele não vê eles. Ele não dá nada para os meus filhos”, declarou. 

Arlene é mãe de mais dois meninos, um de 13 e outro de 08 que moram a mãe dela. “Minha mãe já cuida dos dois mais velhos, ela não tem como me ajudar. Eu não tenho ninguém para me ajudar”, afirmou.

O delegado do 4º Distrito deve ouvir a mãe ainda nesta tarde. 

Matéria original

Os dois irmãos resgatados nessa quinta-feira (9) após passarem 24 horas sozinhos em casa foram encaminhados para um abrigo. As crianças de um e cinco anos de idade foram encontradas por policiais e conselheiros tutelares em situação de abandono em uma residência localizada na Vila Poliana, no bairro Santa Luzia, zona Sul de Teresina. 

O menino de cinco anos relatou à polícia e aos conselheiros que eles moram com a mãe, que saiu de casa na quarta-feira (8) e não retornou mais, deixando os filhos sozinhos. As crianças contaram que estavam com fome porque não comiam desde que a mãe sumiu. 

Os policiais acionaram o Conselho Tutelar após denúncias de vizinhos. Os agentes tiveram que arrombar a porta da casa para terem acesso à residência [veja vídeo abaixo].

“As crianças estavam com fome e os policiais compraram lanche para elas e os vizinhos também ajudaram”, conta a conselheira tutelar Maria do Carmo Lima. Apesar de ficarem 24 horas sem alimentação, os irmãos passaram por avaliação médica e foi descartada desnutrição. 

A conselheira Maria do Carmo informou ao Cidadeverde.com que as crianças foram encaminhadas a um abrigo de proteção porque nenhum parente dos irmãos “quis se envolver na situação”. 

Ainda de acordo com o Conselho Tutelar, a mãe das crianças, que seria usuária de drogas.

O Conselho denunciou o caso à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). A mãe deve responder por abandono de incapaz. 

O delegado Antônio Madson, titular do 4º Distrito Policial, informou que policiais estão realizando diligências para localizar a mãe das crianças, que foi encontrada no início da tarde desta sexta(10). 

A polícia colheu informações de que ela apareceu na casa às 5h da manhã desta sexta-feira, fugiu em seguida, mas chegou à delegacia aocmpanhada da mãe e dos policiais. O delegado conta que mãe é dependente química e já fez, inclusive, tratamento em uma clínica de reabilitação, mas não conseguiu se livrar do vício. 

A pena por abandono de incapaz prevê seis meses a três anos de detenção. 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir