Cidadeverde.com
Esporte

Parnahyba reabre seu estádio "Internacional"

Imprimir
Fotos: Bergson Pessoa/www.parnahyba.com.br


A diretoria do clube mais antigo em atividade no Piauí revitalizou suas categorias de base no início do mês. O Parnahyba Sport Club aproveitou a volta do trabalho com os juvenis e juniores também para voltar a usar a estrutura do seu estádio, o Petrônio Portella, para os treinos da equipe que disputa o Campeonato Amador Sub-17. A reabertura do Internacional, como também é conhecido o único estádio de propriedade de um clube de futebol no Piauí, ocorreu na semana passada, após mobilização de torcedores para pequenas reformas. Neste domingo (19), o Tubarão volta a jogar em sua casa às 16h.




Cerca de 30 garotos passam por treinos táticos com vistas a revelação de novos talentos para a equipe profissional. A estréia no torneio foi semana passada, com vitória de 9 a 0 sobre o Náutico. Desde 1985, o Internacional não recebe partidas oficiais do Campeonato Piauiense, e o trabalho é para que o estádio possa também receber o time profissional em 2010. "A revitalização do Estádio é uma destas conquistas que esperamos conquistar o mais rápido possível com a ajuda dos parceiros e da torcida", disse ao site do clube o diretor de Patrimônio, Viana Alves.

O projeto conta com comissão técnica completa, que avalia até a condição física de cada um dos jogadores. No entanto, ainda faltam apoios para sustentar tanto a formação de jogadores como a recuperação do estádio. "Com os parceiros que estamos conseguindo, estamos aos poucos conseguindo reformar o ex-abandonado e centenário Estádio Petrônio Portela. Colocamos água encanada, trocamos as duas traves, pintamos a frente do estádio e as arquibancadas de trás, entre outras ações", afirmou Viana.

O trabalho de base a médio prazo, denominado Tubarões de Ouro, é bancado em especial por parcerias com a iniciativa privada, que custeia as despesas de pessoal e material para treinamento. A meta é também manter uma ajuda de custo para cada jogador, já paga no valor de R$ 100, e ao longo dos anos consolidar as categorias de base com a venda de jogadores.

Fábio Lima (com informações do www.parnahyba.com.br)
[email protected]
Tags:
Imprimir