Cidadeverde.com
Geral

Garota de 12 anos morre eletrocutada ao mexer em árvore de Natal

Imprimir

Atualizada às 12:17

A menina Iris Claudiene Vieira Braga, 12 anos, morreu eletrocutada na noite desse domingo (17). A garota estava na casa da avó, na Vila Mocambinho, zona Norte de Teresina, quando levou um choque em uma árvore de Natal. 

Iris Claudiene foi eletrocutada por volta das 19h ao ligar um pisca-pisca. Familiares relataram que ouviram os gritos da menina e quando foram ao local, ela estava desmaiada ao lado da árvore de natal. A adolescente ainda foi levada a um hospital, mas não resistiu e morreu.

A garota estudava na Unidade Escolar Pequena Rubim. A diretora e alunos da escola estão muito abalados com o acidente. No sábado (16) a menina participou de uma confraternização da instituição e disse durante a festa que tinha interesse em se declarar doadora de órgãos. 

“Parece que foi um prenúncio. Ela parece que sabia que iria morrer e falou desse interesse em doar os órgãos para uma tia dela. Estamos muito abalados com essa fatalidade. A Iris Claudiene era uma excelente menina, que cativava todos. As córneas dela foram doadas”, disse ao Cidadeverde.com a diretora da escola, Francisca Viana. 

Nas redes sociais da estudante, amigos e familiares lamentam a morte da menina. "Ela era minha melhor amiga no mundo", postou um amigo de Iris.

A diretora da escola Pequena Rubim conta que os médicos "fizeram de tudo" para reanimar a estudante. "A família não sabe dizer se ela estava molhada, se houve algo que facilitasse o choque. Está todo mundo sem entender o que aconteceu”, acrescenta a diretora, que foi procurada ainda ontem à noite por familiares da vítima. 

Avaliação prévia do Instituto Médico Legal confirma que a menina morreu em decorrência de um choque elétrico. O laudo definitivo será concluído em 10 dias. 

O velório de Claudiene está sendo realizado no bairro Mocambinho. As aulas na Unidade Escolar Pequena Rubim foram suspensa nesta segunda (18) em decorrência da morte da estudante. 

Cuidados

Apesar de bonitas e chamativas, as luzes de Natal podem representar um perigo.  O major José Veloso, do Corpo de Bombeiros, dá orientações sobre os cuidados que as pessoas devem ter ao ornamentarem suas casas com decoração natalina. 

Para evitar riscos de choque elétrico, a principal orientação do Corpo de Bombeiros é de que os artefatos, como pisca-pisca, sejam comprados apenas se tiverem certificação oficial do Inmetro. 

“Também é importante evitar uso de adaptador T, extensões. Utilize um centro de linha que vem com um fusível que dá uma proteção mínima para a instalação”, orienta o major.

O Corpo de Bombeiros orienta que as árvores de natal não sejam instaladas próximas a estruturas metálicas.  As pessoas também deve tomar cuidados com a fiação do pisca-pisca, que deve está encapada de forma correta. 

O major Veloso aconselha que, em casos de choque elétrico, a primeira atitude a ser tomada seja o desligamento da rede de energia. 

“Os choques quase sempre são fatais. Quando a pessoa recebe um choque toda musculatura dela contrai e há obstrução das vias aéreas. O segundo cuidado é tentar desobstruí-las e fazer reanimação cardíaca”, orienta o major. 


Izabella Pimentel
[email protected] 

Imprimir