Cidadeverde.com
Esporte

Flórida Cup: Corinthians cede empate ao PSV, mas leva a melhor nos pênaltis

Imprimir

O Corinthians estreou em 2018 com uma vitória nos pênaltis sobre o PSV, na noite desta quarta-feira, no Orlando City Stadium. Apesar da sua ainda curta preparação após retornar de férias, o campeão paulista e brasileiro de 2017 passou a maior parte da partida diante do adversário holandês à frente no placar, com gol de Rodriguinho, mas foi vazado por Lammers nos acréscimos e lamentou o 1 a 1. 

Nos pênaltis, levou a melhor graças à defesa de Caíque França no chute do próprio Lammers, vencendo por 5 a 4.

Na segunda etapa do jogo válido pela Copa Flórida, o técnico Fábio Carille trocou toda a sua equipe, que tinha o estreante Juninho Capixaba como titular da lateral esquerda.

O atacante Júnior Dutra, outro reforço contratado para a temporada, foi um dos que entraram em ação nos últimos 45 minutos, mas pouco produziu e só balançou a rede na disputa de pênaltis.

O Corinthians ainda terá mais um compromisso pela Copa Flórida antes de retornar ao Brasil. No sábado, enfrentará o Rangers, da Escócia, no Spectrum Stadium, também em Orlando. Um dia antes, o PSV, que lidera o Campeonato Holandês e utiliza o seu time principal nos Estados Unidos, jogará contra o Fluminense no mesmo local.

Em desvantagem física para o PSV, que está no meio da temporada europeia, o Corinthians decidiu ser precavido em sua primeira apresentação no ano. O time de Fábio Carille valorizou a posse de bola defensiva e procurou ser oportunista quando avançou ao ataque.

Os jogadores do Corinthians também tinham liberdade para buscar um ou outro lance de efeito. Romero chegou a levantar a pequena torcida corintiana no Orlando City Stadium com dribles entre as pernas dos seus marcadores, em exemplo que o estreante Juninho Capixaba tentou seguir.

Foi com a bola parada, contudo, que o Corinthians conseguiu abrir o placar. Aos 22 minutos, Jadson fez o levantamento na área em falta cobrada da direita, e Rodriguinho apareceu para completar para dentro com uma conclusão cruzada.

Pouco criativo, o PSV não produziu o suficiente para causar preocupação ao goleiro Cássio em sua tentativa de reação no restante do primeiro tempo. O Corinthians, com a mesma postura cautelosa de antes, também foi no máximo combativo, principalmente com Kazim, apesar de alguns tropeços do inglês naturalizado turco.

Como já era previsto, Kazim e os seus companheiros de equipe titular ganharam descanso no segundo tempo. Carille trocou todo o time do Corinthians, com a intenção de dar rodagem aos reservas (o estreante Júnior Dutra entre eles) e não desgastar ninguém no princípio de 2018.

Com a nova formação do Corinthians, o panorama da partida não mudou. O PSV continuou a tomar a iniciativa de atacar e a não ter brilho para envolver o adversário brasileiro, que agora também parecia sofrer com a falta de entrosamento e a queda de nível técnico.

Quando se aproximou do gol, o PSV pecou pela falta de pontaria – Lozano foi um dos que fizeram feio na frente da meta. Já o Corinthians, apostando nos contra-ataques, só criou esperanças de ampliar com alguns lampejos de Marquinhos Gabriel.

No final, o goleiro Caíque evitou o empate holandês em chute cruzado do compatriota Mauro Júnior e em conclusão de Malen. Aos 48 minutos, contudo, o prata da casa não teve o que fazer. Em uma confusão dentro da área após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Lammers completar para a rede.

Nos pênaltis, Júnior Dutra, Fellipe Bastos, Maycon, Camacho e Giovanni Augusto converteram os seus chutes pelo Corinthians. Lammers, o responsável por prolongar a primeira partida da Copa Flórida à disputa da marca da cal, desperdiçou pelo PSV, parando em defesa de Caíque.


Fonte: Gazeta Press

Imprimir