Cidadeverde.com
Geral

Três pessoas são baleadas em prévia carnavalesca no Centro de Teresina; vídeo

Imprimir


Local onde duas pessoas foram baleadas. (foto: Jonatas Freitas)

Atualizada às 11h27

O coordenador geral de Operações da Polícia Militar, coronel Alberto Menezes, confirmou que um cabo do Exército efetuou tiros durante a prévia carnavalesca. O oficial teria disparado duas vezes dentro da festa, atingindo o folião Paulo Roberto Rodrigues, que está internado em estado grave no HUT. 

“A informação que temos é que o cabo entrou na festa dizendo aos seguranças que tinha direito de entrar armado. Quando entrou, efetuou os disparos”, conta o coronel. O cabo estava acompanhado de amigos. Um deles, identificado pelo apelido de “Peixe”, também efetuou um tiro na festa e foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. Os seguranças particulares da prévia não puderam fazer nada, já que não estavam armados. 

“Esse Peixe tem histórico de envolvimento em delitos na zona Norte. Ele foi preso dentro do carro do cabo, que está foragido. O “Peixe” admitiu que ele e o cabo efetuaram os tiros”, acrescenta o coronel Alberto. Peixe e o cabo do Exército moram na região do bairro Mocambinho.

A Polícia Militar ainda não tem informações do que teria provocado a confusão.  A PM está em diligência para tentar localizar o cabo do Exército, que seria lotado no 2º BEC.

 A assessoria de imprensa do batalhão está apurando a informação para depois se posicionar. 

O coronel Alberto ressalta  que a confusão ocorreu na parte interna do evento, onde a responsabilidade pela segurança é dos organizadores da festa. O coordenador ressalta que os eventos carnavalescos devem melhorarem as condições de segurança particular e que uma reunião entre os organizadores e  a Polícia Mlitar deve acontecer nesta semana para tratar sobre o assunto.

O coordenador da festa, Último Coelho, declarou que há várias versões para o ocorrido e, até o momento, também não sabe informar o que de fato aconteceu no local.  Ele disse apenas que a festa possui 36 seguranças particulares, além do apoio da Polícia Militar. Algumas pessoas com armas passam pela vistoria por possuírem porte legal de arma. 

Já a Secretaria Estadual de Segurança informou que ainda não foi aberto o inquérito para investigar o caso. 

Matéria original

Três pessoas foram baleadas durante um tiroteio em uma tradicional prévia carnavalesca realizada no Centro de Teresina. Ainda não se sabe o que teria causado a confusão. Um vídeo [veja abaixo] mostra o desespero dos que estavam no local e viram um dos foliões baleados no chão. 

O tiroteio aconteceu por volta das 23 horas desse sábado (13), na Rua 24 de Janeiro. Das três pessoas baleadas, duas foram encaminhadas para atendimento no Hospital de Urgência de Teresina. 

As vítimas atendidas no HUT são identificadas como Jardel de Oliveira Marques, 25 anos, que já recebeu alta hospitalar, e Paulo Roberto Rodrigues da Costa, 35 anos. Este último foi atingindo com disparos na coxa, abdômen e no tórax e está em estado grave, porém estável. “Ele passou por cirurgias, fez uma laparotomia, drenagem de tórax, e uma colectomia”, informa o HUT.  A terceira vítima ainda não foi identificada. 

A Polícia Militar não soube informar qual teria sido a motivação do tiroteio. De acordo com o Capitão Genival Lisboa, um cabo do Exército está entre os suspeitos de efetuar os disparos. Uma pessoa, que não teve a identidade revelada, foi encaminhada ainda ontem à Central de Flagrantes de Teresina. 

Susto e correria 

Centenas de pessoas estavam no local no momento do tiroteio.  “Teve foi tiro e confusão. Na hora que deram os tiros já fomos embora. Foi uma correria”, disse Pollyana Carvalho, que estava com mais três amigos na festa.

O folião Jônatas Freitas, que também estava no local, contou ao Cidadeverde.com que os momentos foram de muita tensão e correria e as pessoas buscavam abrigo para se proteger. Ele relata que os tiros começaram após uma briga entre dois homens.  

“Eu só vi mesmo o clarão se abrindo com dois caras, que estavam se empurrando. Quando penso que não ele sacou uma arma e começou a tirar. Na hora eu fiquei até sem ação, só olhei para o lado, depois me escondi em uma caixa do som. Eu pensei que fosse só um baleado, mas depois eu vi outra pessoa baleada perto de mim. Só via o pessoal correndo saindo do lugar”, conta.  

O Cidadeverde.com tentou contato com a organização da prévia carnavalesca, mas as ligações não foram atendidas. 

 

Izabella Pimentel e Carliene Carpaso 
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir