Cidadeverde.com
Geral

Médico do Piauí receita diminuir uso de celular para tratar anemia de criança

Imprimir

Diminuir o uso do celular pode ser uma opção para tratar uma anemia. Por conta dessa constatação a receita de um médico piauiense está ganhando repercussão nas redes sociais. 

A vendedora Fernanda Silveira postou em seu Facebook o receituário onde o profissional, que trabalha em uma clínica de São Raimundo Nonato, no Sul do Piauí, inclui no tratamento da anemia de sua filha a diminuição do uso de celular. O post já tem mais de 130 compartilhamentos e comentários a favor da receita médica.

Fernanda é mãe de Sofia,de 10 anos de idade. Segundo ela, apesar da pouca idade, a menina é “viciada em celular”. Fernanda conta que a criança é capaz de passar o dia inteiro com o aparelho nas mãos e por conta disso desenvolveu anemia. 

Há dias, inclusive, onde a menina, que ganhou o celular quando tinha oito anos de idade, fica até as 4 horas da madrugada usando o aparelho telefônico. 

“Minha filha estava enjoada, fraca, levei ela para fazer exames e descobri que ela estava com anemia e o motivo principal disso é porque a Sofia passa quase o dia todo com o celular e acaba não querendo se alimentar direito”, relata a mãe. 

A mãe diz que achou “muito interessante” a recomendação do médico, que percebeu que, além ingerir de remédios, a menina precisava mudar o comportamento para tratar a anemia. 

“Fiquei muito agradecida com a atitude do médico, ele tem 70 anos  e percebeu isso. Como minha filha viu que foi escrito na receita que ela tinha que diminuir o uso de celular, ela levou a sério e agora realmente deu uma diminuída no celular. Fiquei agradecida porque não sei como agir. O caso também ganhou repercussão na cidade e acaba que todo mundo da rua fica “fiscalizando” ela”, conta a mãe, que admite que não é um “bom exemplo” para a menina. . 

“Como trabalho com vendas, eu também uso muito o celular. Faço parte de 40 grupos no Whatsapp, tenho três perfis no Facebook e também me considero viciada. Sou conectada o tempo todo”, acrescenta Fernanda. 

A mãe garante que vendo as consequências do celular na saúde da filha promete que, a partir de agora, também irá diminuir o uso excessivo do aparelho telefônico. 

Nomofobia 

O vício em celulares já foi tema de reportagem da edição 178 da Revista Cidade Verde. Em dezembro do ano passado, a publicação falou sobre a Nomofobia, o medo de ficar sem celular, a nova doença dos tempos modernos. 

A nomofobia é a dependência das tecnologias portáteis que vem tomando conta de cada vez mais lares no país. O medo de ficar sem celular hoje já é tratado nos consultórios médicos.


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir