Cidadeverde.com
Geral

Presa quadrilha que usava farda da PF e fez assaltos milionários no Piauí e Ceará

Imprimir

A Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) do Ceará prendeu três membros de uma quadrilha que se passava por policiais federais para realizar roubos milionários. Além de agir no estado vizinho, o trio praticou um roubo no Piauí, em outubro de 2017. Na ação um casal de empresários da cidade de Parnaíba, teve R$ 340 mil roubados pelos assaltantes. 

Os homens foram identificados como Francisco Júnior Vieira, 49, apontado pelas investigações como mandante dos crimes; Flávio Nunes do Vale, 43, e Francisco Vanderlane Frances de Freitas, 36. 

O delegado da DRF, Osmar Berto, em entrevista ao jornal O Povo, disse que "eles se identificavam como agentes da lei e apresentavam mandado para facilitar o acesso às residências".

O grupo, investigado há três meses por equipes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), era responsável por assaltos a bancos e outras instituições financeiras, empresas e residências de luxo.  Além de agir  no Ceará e no Piauí, também existe a possibilidade da quadrilha ter cometido crimes em outros estados.

Com os suspeitos, a Polícia apreendeu uniformes e malotes similares aos usados pela Polícia Federal. Um fuzil AK-47, duas pistolas (uma 9mm e outra .90), um revólver 38 ,além de documentos falsos e um mandado de busca e apreensão também falsificado. 

Foto: Divulgação

Ação no Piauí
Em outubro de 2017, uma família foi surpreendida pela ação de falsos policiais federais em Parnaíba. Cinco homens fardados com roupas e distintivos da instituição entraram na residência de uma empresária e roubaram R$340 mil, além de joias avaliadas em R$20 mil

O bando entrou na casa da empresária e fingiu que estava cumprido um mandado de busca e apreensão. Eles usavam toucas balaclava e malotes, que são bastante utilizados por policiais federais durante apreensões. Na ação, um dos bandidos chegou a ser passar por um delegado da PF. 

Câmeras registraram a chegada dos falsos policiais na casa dos empresários de Parnaíba

Ação no Ceará

No dia 28 de setembro de 2017, o grupo entrou em um condomínio de luxo, localizado na Avenida Beira Mar, em Fortaleza, e  rendeu moradores. Eles fugiram com R$ 1,7 milhão em cheques, R$ 17 mil em dinheiro, cinco relógios de luxo e um revólver registrado. Na ocorrência, eles estavam trajados como policiais federais e disseram se tratar de uma operação contra sonegação fiscal.

 

Izabella Pimentel [com informações de O Povo]
[email protected]

Imprimir