Cidadeverde.com
Últimas

Onda de roubo a fios causa prejuízo de R$ 130 mil ao mês e PMT pede ajuda da polícia

Imprimir
  • cabo6.jpg
  • cabo5.jpg
  • cabo4.jpg
  • cabo3.jpg
  • cabo2.jpg
  • cabo1.jpg

A Prefeitura de Teresina vai pedir ao secretário de Segurança Pública do Estado, Fábio Abreu, que a polícia investigue os constantes furtos de fios e equipamentos de iluminação da capital. O vandalismo tem causado prejuízo ao erário público e ameaçado a segurança da população. Luminárias de led que custam até R$ 1 mil estão sendo vendidas por R$ 20. As praças são os principais alvos dos bandidos.  A reunião acontece nesta sexta-feira, às 9h, na sede da SSP.

Segundo o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo (Semdhu), Marco Antônio Aires, 80% do material roubado são fios de cobre. “Isso é um fato recorrente. Estamos colocando led nas praças e nas principais vias de Teresina e o material está sendo suprimido com muita frequência. Na minha maneira de entender já virou um caso de segurança pública”, afirmou ao Cidadeverde.com

Segundo a PMT, nos últimos anos foram aplicados R$ 668 mil para reverter prejuízos como lâmpadas quebradas, luminárias danificadas, postes abalroados e furto de cabeamentos. “Gastamos cerca de R$ 130 mil por mês. Estamos pedindo a colaboração da polícia”, informou.

De acordo com o secretário, os pontos recorrentes são avenida Raul Lopes, Marechal Castelo Branco e parque Lagoas do Norte. “O que assustou a gente foi na praça da Macaúba que nem está concluída e a bandidagem já levou as luminárias de led. Elas custam em média R$ 1 mil e estão sendo vendidas por 20 reais. Eles roubam muito cabo também, ou seja, o que tem retorno, como fios de cobre”, declarou.

O coronel John Feitosa, chefe da Assistência Militar da Prefeitura de Teresina, disse que a reunião tem por objetivo apresentar dados que substanciem uma investigação por parte da polícia.

 “A prefeitura tem feito praças e logradouros e logo em seguida o material é retirado. Isso gera um prejuízo e interfere na segurança pública do local. A comunidade reclama da falta de iluminação de um local onde o trabalho já foi feito. Como isso tem sido recorrente, vamos ao secretário de segurança para que ele possa tomar ciência e pedir uma investigação para identificar e encaminhar estas pessoas para a justiça”, disse ao Cidadeverde.com.

 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Tags: ledlâmpadas
Imprimir