Cidadeverde.com
Últimas

Abastecimento de água em Teresina deve normalizar até às 22 horas desta quarta

Imprimir


Foto: Águas de Teresina/divulgação

A Águas de Teresina concluiu mais uma importante etapa da implantação da nova adutora na zona Sul. O serviço para interligação, que durou mais de 15 horas, envolveu cerca de 90 profissionais trabalhando em regime de plantão na execução dos serviços e atendimento aos clientes. Para execução dos trabalhos foi necessária a pausa programada no abastecimento das 6h às 22h da segunda-feira (12) com prazo para restabelecimento em até 48 horas. Nesta quarta-feira (14), até as 22h, o fornecimento de água já estará normalizado totalmente. 

Com a interligação da rede da Estação de Tratamento de Água III (ETA-III) ao Centro de Reservação do Parque Piauí, a empresa agora terá 30 dias para fazer os ajustes operacionais necessários para colocar a nova rede em pleno funcionamento. A nova adutora irá possibilitar um incremento de 540 mil litros de água por hora para a cidade.

“Concluímos os serviços dentro da programação prevista e destacamos o empenho de todas as equipes que trabalharam de forma comprometida para que toda essa ação ocorresse da forma como planejamos. Essa nova adutora reforça o abastecimento para toda a cidade e é uma obra que demonstra o nosso compromisso em levar água em quantidade e qualidade para a população proporcionando qualidade de vida aos teresinenses”, destaca Diego Dal Magro, diretor executivo da Águas de Teresina.

A nova adutora de 500 milímetros tem 3,2 km de extensão e conta com investimentos de R$ 4,5 milhões. A obra, inicialmente planejada para ocorrer a partir do 10º ano do contrato de subconcessão, foi antecipada para garantir a ampliação do abastecimento. Conforme metas estabelecidas em contrato, a Águas de Teresina deve universalizar o acesso à água tratada na área urbana da capital em até três anos.

Aliada a esta importante obra, a concessionária iniciou este ano o processo de modernização das Estações de Tratamento de Água com a atualização tecnológica dos equipamentos, novas subestações e acionamentos. Além disso, logo nos primeiros três meses de operação, a empresa já adotou medidas para melhoria da performance operacional do sistema de abastecimento, como a reforma dos filtros da ETA Codipi e substituição do cloro gás por hipoclorito de sódio, que proporcionaram uma sensível melhoria na qualidade da água tratada e na segurança operacional. Outras ações, como a reforma de motores reservas que estavam queimados; instalação de comporta no canal de água decantada da ETA III também foram executadas a fim de garantir o funcionamento pleno do sistema.

A Águas de Teresina tem feito uso do que há de mais moderno na área do saneamento para ampliar e melhorar os serviços prestados aos teresinenses. Ao longo do contrato de concessão, com duração de 30 anos, a Águas de Teresina vai investir R$ 1,7 bilhão, sendo R$ 650 milhões já nos primeiros cinco anos para levar qualidade de vida e contribuir com o desenvolvimento econômico e social da capital.


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir