Cidadeverde.com
Esporte

Vasco goleia o Jorge Wilstermann e fica perto da vaga na fase de grupos

Imprimir
  • vas_jor-13.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-12.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-11.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-10.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-9.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-8.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-7.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-6.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-5.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-4.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-3.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-2.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  • vas_jor-1.jpg Fotos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O Vasco fez valer o mando de campo nesta quarta-feira e goleou por 4 a 0 o Jorge Wilstermann-BOL, em São Januário, pela Libertadores. Com o resultado, os cruzmaltinos vão para o duelo da volta com a vantagem de poder perder por três gols de diferença para avançar à Fase de Grupos.

Os cruzmaltinos foram amplamente dominantes no primeiro tempo e foram para o intervalo com boa vantagem após gols de Paulão e Paulinho. No segundo tempo, o Jorge Wilstermann equilibrou a partida, mas viu o Vasco chegar ao terceiro e quarto gols nos minutos finais, com Yago Pikachu e Rildo.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima quarta-feira, em Cochabamba. Quem avançar deste confronto vai entrar no Grupo 5 da Libertadores, ao lado de Cruzeiro-BRA, Racing-ARG e Universidad de Chile-CHI.

O jogo – O Jorge Wilstermann entrou em campo com uma postura muito defensiva, com todos os jogos em seu campo de defesa. Com isso, o Vasco dominou o confronto desde o início e quase abriu o placar logo aos três minutos. Henrique foi lançado pela esquerda e cruzou para Evander. O meia apareceu livre na área, mas chutou sobre o travessão. O lance animou os cruzmaltinos, que assustaram novamente aos cinco. Wagner arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Giménez a fazer grande defesa.

Com total posse de bola, os vascaínos seguiam em busca do gol e quase abriram o placar aos nove minutos. Henrique cruzou pela esquerda novamente para Evander. Desta vez, o meia cabeceou com estilo e por pouco não acertou o canto.

De tanto insistir, o Vasco chegou ao gol aos 18 minutos. Após falta cobrada na área, Ricardo Graça cabeceou, Giménez deu rebote e Paulão apareceu para chutar para a rede.

Após o gol, os cariocas mantiveram o domínio da partida, mas passaram a ter mais dificuldade em chegar próximo ao gol. Quando conseguiu criar boas jogadas, acabou pecando nas finalizações. O Jorge Wilstermann pouco avançava e o goleiro Martín Silva praticamente não aparecia no jogo.

Quando acertou, o Vasco chegou ao segundo gol aos 40 minutos. Wellington pegou rebote após escanteio e chutou em direção ao gol, mas a bola bateu na zaga. Paulinho aproveitou para se antecipar a Giménez e cabecear para a rede. Assim, os cruzmaltinos foram para o intervalo com boa vantagem em São Januário.

No segundo tempo, os donos da casa não diminuíram o ritmo e quase ampliaram a vantagem logo aos dois minutos. Evander tabelou com Henrique, entrou na área e chutou para grande defesa de Giménez. Depois, aos quatro, foi a vez de Paulinho finalizar colocado, mas mandar para fora.

No entanto, o Jorge Wilstermann voltou com outra postura, em busca do ataque. Aos poucos, os bolivianos conseguiam chegar próximos da área carioca e quase marcaram aos 11 minutos. Bergese recebeu passe na área e chutou cruzado. A bola passou por toda pequena área e nenhum jogador apareceu para empurrar para a rede.

Depois de período de domínio boliviano, o Vasco assustou aos 15 minutos. Wagner cobrou falta e obrigou Giménez a fazer boa defesa. Em seguida, foi a fez Paulão aproveitar cruzamento para cabecear com perigo.

A partir daí, o confronto ficou mais aberto, com as duas equipes mais focadas no ataque. O Jorge Wilstermann voltou a criar boa chance aos 22 minutos. Em falta cobrada na área, Lucas Gaúcho desviou de cabeça, mas colocou por cima do travessão. A resposta do Vasco veio aos 29. Wellington chutou colocado da entrada da área e viu Giménez espalmar para salvar os visitantes.

Aos 37 minutos, o Vasco quase chegou ao terceiro quando Thiago Galhardo cobrou escanteio direto para o gol. O goleiro se esticou para salvar os bolivianos. Com mais espaço para avançar, os donos da casa marcaram o terceiro gol aos 42 minutos. Riascos tocou para Yago Pikachu na entrada da área e o lateral acertou chute cruzado, sem chance para o goleiro.

Para melhorar a situação, o Vasco ainda chegou ao quarto gol aos 48 minutos. Thiago Galhardo cruzou para Rildo cabecear para a rede e dar números finais em São Januário.

FICHA TÉCNICA:
VASCO-BRA 4 X 0 JORGE WILSTERMANN-BOL

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de fevereiro de 2018, quarta-feira
Hora: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)
Assistentes: Diego Bonda e Gustavo Rossi (ambos da Argentina)
Renda: R$ 557.590,00
Público: 10.919 pagantes
Cartões amarelos: Leandro Desábato e Rildo (Vasco); Alex Silva, Ronny Montero, Edwin Zenteno, Lucas Gaúcho, Enrique Díaz, Serginho e Juan Aponte (Jorge Wilstermann)
GOLS
VASCO: Paulão, aos 18min do primeiro tempo; Paulinho, aos 40min do primeiro tempo; YagoPikachu, aos 42min do segundo tempo; Rildo, aos 48min do segundo tempo

VASCO: Martín Silva; Yago Pikachu, Ricardo Graça, Paulão e Henrique; Wellington, Leandro Desábato, Evander (Thiago Galhardo), Wagner (Rildo) e Paulinho; Andrés Rios (Riascos)
Técnico: Zé Ricardo

JORGE WILSTERMANN: Arnaldo Giménez; Ronny Montero (Christian Chávez), Alex Silva (Enrique Díaz) e Edwin Zenteno; Alejandro Meleán, Christian Machado, Fernando Saucedo, Marcelo Bergese (Gilbert Álvarez), Serginho e Juan Aponte; Lucas Gaúcho
Técnico: Álvaro Peña

Fonte: Gazeta Esportiva

Imprimir