Cidadeverde.com
Geral

Mulher é encontrada morta com sinais de perfurações e atropelamento na Av. Maranhão

Imprimir


Foto: Carlienne Carpaso

Ampliada às 10h45

Uma mulher foi encontrada morta na Avenida Maranhão com várias perfurações por arma branca e com sinais de atropelamento. A vítima ainda não foi identificada, mas está trajando uma blusa preta e um short jeans azul e possui duas tatuagens no corpo. O caso deve ser repassado para o setor de feminicídio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

“A mulher ainda não foi identificada porque estava sem bolsa e documentos. No bolso, havia apenas duas notas de R$ 5. A vítima tem duas tatuagens: um gato na panturrilha na perna direita e uma frase nas costas ‘o essencial é invisível aos olhos’. As investigações seguem, mas ainda sem testemunhas”, destacou o delegado Francisco Baretta, coordenador da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

O caso será repassado para o setor de feminicídio da DHPP. "Ainda não há elementos de feminicídio, houve um homicídio. Nós podemos falar isso. Mas o que resta agora, o que ficou acordado na portaria do delegado geral da Polícia Civil, é que crimes contra a mulher, morte violenta, serão apurados pela delegada Luana. Então ela está fazendo parte do DHPP justamente para ter esse suporte, então vamos repassar o que temos para ela e ela vai fazer a investigação dando seguimento, contudo nossa equipe já está fazendo todo um trabalho para repassar a ela um relatório substancial, para que ela tenha uma hipótese e até uma linha de investigação a seguir", confirmou o delegado Francisco Bareta.

A Perícia Criminal informou que a vítima foi morta com umas 20 perfurações e tinha marcas de frenagem no corpo. Ela teria por volta de 23 anos. Parte do couro cabeludo foi arrancada por causa do atropelamento. 

O corpo foi localizado na faixa sentido Centro-Sul, chegando na Ponte Nova, no bairro Tabuleta (cerca de 200m da ponte). A vítima foi arrastada até um campo de futebol.  A região é conhecida por possuir diversos lavadores de veículos. O Cidadeverde.com conversou com alguns trabalhadores. Eles afirmaram não reconhecer a vítima.  

O coronel da Polícia Militar, Jozinaldo Marinho, informou que a PM foi acionada por populares por volta das 4 horas da manhã, falando sobre a presença do corpo.  A informação inicial é de que ela teria sido arrastada por uns 10 metros.

“Hoje por volta de 4h30 nós recebemos o comunicado de que tinha esse corpo estendido aqui. Entao, nos deslocamos até aqui, e encontramos essa mulher deitada. Fizemos o isolamento do local e ficamos aguardando a polícia. Até o momento, não foi encontrada nenhuma identificação”. 

O Instituto de Medicina Legal (IML) fez o recolhimento do corpo por volta das 07h30. 


Foto: Carlienne Carpaso

 


Carlienne Carpaso e Erica Paz Pereira
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir