Cidadeverde.com
Política

Grupo de emergentes libera partidos e dificulta estratégia de Elmano Férrer

Imprimir

O grupo de 11 partidos emergente se reuniu na manhã desta segunda-feira (21) e bateu o martelo sobre a disputa proporcional. As legendas estão liberadas para seguirem o pré-candidato a governador que acharem mais conveniente.

Isso significa que a maior parte do grupo deve seguir com o governador Wellington Dias (PT). Essa decisão foi tomada para manter o grupo unido na formação de uma chapa proporcional.

O presidente do PHS, Tiago Vasconcelos, diz que isso não afeta o grupo. "Isso vai manter o grupo unido. Buscamos essa união desde o ano passado. O ideal seria todos juntos na majoritária. Não sendo, é preciso ter a cabeça no lugar porque na proporcional podemos eleger um federal e três estaduais no mínimo", declarou.

A presidente do PV, vereadora Teresa Britto, o grupo continua aberto para conversar. "Se algum candidato quiser conversar, não fechamos portas. O tempo está correndo e estamos presos sem uma decisão desse grupo", declarou.

A decisão é um balde de água fria na pré-candidatura do senador Elmano Ferrer (Podemos) ao Governo. Ele perde apoio da maioria dos partidos, que deve seguir com Wellington.

 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com

Imprimir