Cidadeverde.com
Geral

Segurança descarta força nas estradas e fará escolta para garantir serviços essenciais no PI

Imprimir

Fotos: SSP

O gabinete de gerenciamento de crises do Piauí descartou, após reunião na manhã deste sábado (26) na Secretaria de Segurança, o uso da força policial para desobstrução de estradas federais no Estado. A preocupação das forças policiais estaduais é com os serviços essenciais. Ficou decidido que haverá escolta para garantir que a saúde, segurança e o Corpo de Bombeiros não parem.

“Estamos aqui querendo fazer com que se abasteça pelo menos os serviços essenciais, como a saúde, segurança, Corpo de Bombeiros, Samu. Nós estamos determinando aqui, através de escolta, inclusive com apoio da PRF, que faça o que foi feito ontem no aeroporto”, disse o secretário de segurança, Coronel Rubens Pereira.

A reunião contou com a presença de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, PRF, Exército e oNúcleo de Inteligência da PM, além do presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Piauí, Alexandre Cavalcante.

No interior, segundo Rubens Pereira, também haverá apoio para garantir os serviços. “Já estamos programando em Uruçuí, Bom Jesus, Picos, São Raimundo Nonato, Parnaíba, Floriano. Queremos garantir o abastecimento mínimo e que os serviços não parem”, declarou.

Uso da força extrema, só em último caso, garantiu o secretário. “Os caminhoneiros entendem que há necessidade do abastecimento dos serviços essenciais, mas se em caso de uso da força em situações graves, vamos utilizar, mas neste momento não há necessidade”, garantiu.

Postos

Na reunião também foi discutida a situação do reabastecimento dos postos de combustíveis. Caso a situação chegue ao colapso, o gabinete de crise vai negociar com os manifestantes que bloqueiam o terminal de petroleo para que aconteça a liberação de pelo menos 30% do combustível necessário para abastecer Teresina. Caso contrário, não está descartada  o uso da força policial.

Decreto

De acordo com o secretário de segurança, em relação às estradas a situação é de normalidade. Ontem, um decreto publicado no Diário Oficial da União autorizou o uso das Forças Armadas em todo o território nacional para liberar rodovias. 

“Aqui no Piauí a situação é tranquila, já que temos alguns pontos em que se concentram os caminhoneiros, sendo em Teresina apenas um. Nesses pontos de movimentos não há interdição total ou bloqueio dessas rodovias, portanto, no Piauí não há gravidade que necessite da força policial nas rodovias”, declarou.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir