Cidadeverde.com
Esporte

Atlético-MG entra em acordo com o Vitória e troca Arouca por José Welison

Imprimir

THIAGO FERNANDES E VICTOR MARTINS
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS)

Atlético-MG e Vitória chegaram a um acordo e definem os últimos detalhes para confirmar a troca de José Welison por Arouca. A troca ocorre por empréstimo e envolve também o Palmeiras.

José Welison deixa o Barradão rumo à Cidade do Galo por empréstimo até o fim do ano. Ao fim do primeiro contrato, ele assinará por cinco anos com os mineiros, conforme antecipado pelo UOL Esporte.

Arouca, por sua vez, rescinde o vínculo de empréstimo com o time de Belo Horizonte para se mudar para Salvador. A ida conta com a anuência do Palmeiras, detentor de seus direitos. Há a possibilidade de o atleta de 31 anos fechar em definitivo com os baianos ao término do compromisso, o qual se encerra em dezembro.

A negociação entre mineiros e baianos foi costurada pelo empresário André Cury. Muito próximo da cúpula atleticana, o agente fez o meio de campo entre as partes e acertou a mudança do meio-campista para a Cidade do Galo. Foi ele quem indicou o atleta ao diretor de futebol Alexandre Gallo.

A chegada de José Welison ao Atlético será apenas por seis meses em princípio, porque seu atual contrato com o Vitória se encerra em dezembro deste ano.

Ao fim do compromisso com os baianos, ele fechará em definitivo com o Galo. O contrato com o clube mineiro terá duração de cinco temporadas. Ele é tido como um nome promissor no clube de Belo Horizonte.

Arouca, por sua vez, irá por empréstimo ao Vitória e, após este período, pode assinar em definitivo com o clube de Salvador. A ideia do volante é fixar raízes na equipe do Barradão.

O Atlético-MG mantém outra negociação com o Vitória em aberto. O clube tenta fechar com Denilson para o setor ofensivo. As conversas são conduzidas pelo diretor de futebol Alexandre Gallo. A chegada do jogador à capital mineira, no entanto, depende de um acerto financeiro entre as partes.

Como a contratação do atleta envolve dinheiro e o clube não tem muito dinheiro em caixa, a situação demanda mais tempo que a outra. Com seis jogos feitos no Brasileiro, ele segue sem atuar pela equipe baiana à espera da definição do futuro.

 

Imprimir