Cidadeverde.com
Esporte

Hudson celebra fim de dores musculares e bom momento do São Paulo

Imprimir

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Aos poucos, Hudson ganha espaço no meio de campo no São Paulo. Antes da pausa para a Copa do Mundo, o volante se consolidou como titular na equipe. Porém, nem sempre foi assim a segunda passagem do jogador pelo Tricolor. No início deste ano, ele conviveu com dores musculares e estava atrás na disputa por um lugar no time com Jucilei, Petros e Liziero.

"Estou mais feliz e confiante após me livrar das dores musculares. Sofri uma lesão no final do ano passado, que me atrapalhou um pouco, mas agora estou recuperado e pronto para ajudar os meus companheiros. A disputa sadia por um lugar no time também eleva o nível dos concorrentes", disse Hudson.

Os números também são favoráveis ao são-paulino. Ele é o líder de desarmes do time no Campeonato Brasileiro deste ano, com 27 roubadas de bola, e o segundo melhor passador da equipe até aqui, com 286 passes certos -atrás apenas de Jucilei, com 343.

"A verdade é que o São Paulo está bem servido de volantes, porque Petros, Jucilei e Liziero têm grande nível técnico e rendem opções diferentes ao Aguirre. Fico feliz pela sequência no time e, ao lado dos meus companheiros, quero brigar pelos títulos após esta pausa para a disputa da Copa do Mundo", disse Hudson.

O volante chegou ao São Paulo em 2014 após se destacar pelo Botafogo-SP: foi eleito o melhor volante do Campeonato Paulista daquele ano e maior desarmador da competição. De lá para cá, conquistou o seu espaço no Tricolor e foi capitão do time em algumas oportunidades antes de seguir para a equipe cruzeirense.

"Estou feliz neste retorno ao São Paulo, porque devo grande parte da minha carreira ao clube. O status que tenho hoje é graças ao São Paulo, porque me acolheu e proporcionou as melhores condições de trabalho para desenvolver o meu futebol. Me sinto realmente em casa aqui, e quero retribuir isso com títulos", afirmou o jogador.

"Claro que outras grandes equipes querem o título do Brasileiro e têm qualidade para isso, mas estamos firmes na briga. Nosso grupo é unido e está no caminho certo para triunfar no segundo semestre. Nos damos bem dentro e fora de campo, podemos melhorar ainda mais e vamos em busca disso após a Copa do Mundo", completou.

 

Imprimir