Cidadeverde.com
Geral

Garota que estava no carro com empresária conta detalhes do crime

Imprimir
  • 0f0fe3f0-fd7c-43af-a57f-becdffea5618.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 2f4b76a2-68b4-4317-b037-088344339fc9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 3c8274cb-4288-4cdc-9c29-eac1a461aeb3.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 4e26d1cf-f7a7-4d5a-ad3c-196252478456.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 5bccc432-27d8-4dc0-9320-ab734be68d07.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 5ee3cac9-1e7b-4f3a-92f2-2099b26e46b8.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 6a3fb496-5c8d-4cf6-a10a-ebea4424ed32.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 22c51d2c-0835-4e78-979f-e04eb9a5163f.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 04025b7f-3829-4722-b0af-a192e2f43faa.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • a4ae9626-aeb7-4b50-845c-9f5ccf63de09.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • af3f6b9f-b580-48d5-98ac-42d6e06db411.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • d2af3996-55af-49de-9b01-3ebec21cdcb5.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • e76b3270-fc93-4363-afa0-2e9713518dbd.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • e82101ef-fd1d-4ee7-851a-febcc1e34325.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • f477dd64-4837-48d5-b99d-b5d2009b2c3c.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • f832d6ec-54f9-44bb-8de8-6563c522d9f6.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • tania-d.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • familia.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • velorio.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 2dd8261f-893e-401d-bec7-75f1abc328c3.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 09a4b974-f7a2-477a-9c22-fe789cde11c5.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 100dd145-79de-4ae8-86ff-5ca4c018943e.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 251bae76-99f4-4ee5-a67c-f9c5d7272d7e.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 420ce5f6-b250-4d92-8ed4-6ea23e9c4c78.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • a6c25408-54bf-4447-a4a4-ca070f3fdad8.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • d20b4116-464e-4146-8420-beb524c14d42.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • e7051344-9905-4cd6-be65-f56607083146.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • f255139e-44df-4704-a01b-461b1676bbc8.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • fc70b3f5-8ed7-4bd0-9a9f-90bf74c38c9b.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

A garota de 12 anos, que estava no carro no momento em que a empresária Tânia Alves Ribeiro do Nascimento foi morta, contou ao Cidadeverde.com que mesmo após balear a vítima, o criminoso tentou assaltar todos que estavam no veículo.

A menina é vizinha da vítima e tinha ido com ela para um aniversário. A garota foi ouvida na manhã desta quarta-feira (27) no Departamento de Homicídios e de Proteção a Pessoa (DHPP), onde contou detalhes sobre o crime. O latrocínio aconteceu na madrugada de hoje no bairro Monte Castelo, zona Sul de Teresina. 

A menina estava no banco de trás e diz que o carro estava em movimento quando o suspeito entrou na frente do carro e anunciou o assalto. 

“Nós estávamos vindo, aí um cara parou na frente do nosso carro e falou: - para o carro! E ela não parou. Ai ele atirou e atingiu ela. O carro bateu na parede, o vidro quebrou e o cara ainda foi porta do carro e falou: - passa o celular! A outra mulher que estava com a gente disse que não tinha celular. Ele falou de novo e ela repetiu que nós não tínhamos celular. Pelo vidro do carro, ele olhou o estado da Tânia, viu que ela tava toda ensanguentada  e correu”, relata a menina de 12 anos, ao Cidadeverde.com, acompanhada da mãe.

 

Ela disse que saiu pela janela e a outra mulher não estava conseguindo tirar o cinto. A garota ajudou e as duas correram para pedir ajuda. “Nós corremos e batemos na casa de um colega nosso, mas esse colega não mora mais lá, então corremos para chamar a polícia porque lá perto tem um posto. Eles foram com a gente e chamaram a ambulância. Mas, a polícia disse que ela tinha dado o último suspiro. A ambulância chegou edisse que ela estava falecida”. 

A menina, que mora com a avó, foi para o aniversário com Tânia porque é muito próxima da família. Ela afirmou que a outra mulher ficou com ferimentos nas mãos por conta dos cacos de vidro que caíram do vidro quebrado.

Ela descreveu o suspeito, que estava sozinho, como sendo alto, magro e que estava com boné e de bermuda. “Ainda estou assustada”, concluiu a menina.


Caroline Oliveira e Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir