Cidadeverde.com
Geral

Mulher tem alta por falta de material cirúrgico após 9 dias internada

Imprimir

Foto: Ascom HGV 

O autônomo Edilson da Silva Amaral estava com a esposa internada há nove dias para fazer uma cirurgia de retirada de parte do intestino no Hospital Getúlio Vargas (HGV), mas por falta de material cirúrgico, o procedimento até esta terça-feira (10) não ocorreu.

A cirurgia estava marcada para ontem e depois que o Cidadeverde.com procurou a assessoria do HGV na terça (10) para que prestasse esclarecimentos sobre o caso, a mulher teve alta. Segundo Edilson da Silva, ela recebeu alta sob a justificatvia do hospital de que somente quando o material chegasse, deveria voltar a ser internada para fazer a cirurgia. 

“Já tem mais de uma semana que estamos aqui e ela precisa dessa cirurgia urgente. Fui reclamar na Ouvidoria e me disseram que não tem dinheiro para comprar o grampeador e os grampos que precisa. Eu ameacei ir ao Ministério Público e disseram que eu poderia ir onde fosse, porque não tem dinheiro para comprar mesmo”, afirma o autônomo, que é de Parnaíba. 

Ele disse que a esposa, de 56 anos, teve câncer e passou por tratamento de radioterapia, fez cirurgia e está com bolsa de colostomia e agora só precisa desse procedimento (de reparo das sequelas do tratamento) para poder voltar para casa. “Ela precisa urgente, está sofrendo muito, sente muita dor e não sabem quando vai chegar esse material”, revelou Edilson. 

O casal reside em Parnaíba e veio para Teresina somente para fazer o procedimento. O autônomo destaca que tem que ficar com a esposa, mas que precisa voltar a trabalhar. 

O Hospital Getúlio Vargas enviou nota após o Cidadeverde.com ter entrado em contato com a assessoria. A nota diz que o material está sendo solicitado e que a paciente está aguardando o material dentro do prazo legal.

Veja a íntegra da nota:

A gerência de enfermagem do HGV informa que esse material não existe em estoque e está sendo solicitado a compra e precisa aguardar. A paciente chegou dia 2 de julho, está aguardando dentro do prazo a aquisição do material especial.

A direção geral do hgv completa informando que o hospital recebe casos de alta complexidade e que, nem sempre, necessitam de materiais básicos já existentes no hospital precisando da aquisição de insumos especiais para casos complexos.

Veja também o resumo de alta da paciente:

Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Imprimir