Cidadeverde.com
Política

PRB se reúne e discute “chapa branca” de apoio a Wellington

Imprimir


Foto:Ascom

A direção do PRB no Piauí se reuniu na manhã desta quarta-feira (17) para discutir o futuro do partido. O encontro ocorreu depois que vazou áudio em que o cantor Frank Aguiar, nome do partido para o Senado, aparece criticando o governador.

O suplente de deputado Silas Freire (PRB) foi escolhido como porta-voz do partido para falar com a imprensa. Ao final do encontro, Silas afirmou que o partido mantém o desejo de indicar Frank Aguiar como senador.

Segundo ele, a sigla discute a possibilidade de um apoio via “chapa branca”. “Decidimos que vamos procurar uma alternativa que consolide a vontade popular da candidatura majoritária e a estratégia do partido são as proporcionais. Vamos procurar uma alternativa. Não temos essa estratégia definida. Iremos  procurar essa alternativa. Vamos conversar com o governador porque ainda nos consideramos da base aliada. Não há rompimento. Podemos ficar com o governador se conseguimos montar uma chapa branca por exemplo. Se isso não acontecer poderemos migrar para a oposição”, declarou. 

Silas afirma que o partido tem a preocupação de consolidar a estratégia majoritária com a proporcional. O partido quer garantir vagas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. “O posicionamento certo é que vamos buscar uma alternativa de consolidar a candidatura majoritária com o projeto proporcional. A relação do partido é com o governador. O partido não trata relações individuais vamos tratar é do partido, de sigla. Há pensamento que divergem um dos outros, mas o partido sempre tratará de forma majoritária sua vontade maior”, destacou.

Para o PRB, o áudio polêmico não impede Frank Aguiar de seguir na chapa do governador. “Nosso candidato a senador é o Frrank Aguiar. Está consolidada essa vontade de todas as formas. Vamos continuar com o projeto proporcional do partido. A opção do PRB será unir a vontade popular seu projeto proporcional”, declarou.

 

Imprimir