Cidadeverde.com
Últimas

Crimes em UBS serão monitorados após 21 arrastões este ano

Imprimir

Os crimes praticados em Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina serão mapeados pela Polícia Civil do Piauí. A estratégia foi discutida com representantes e profissionais da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e polícias Civil e Militar do Piauí, após a violência, nesses locais públicos, atingir índices alarmantes. Somente no primeiro semestre deste ano, criminosos invadiram 21 UBS na Capital. 

"Vamos arrecadar todos os boletins de ocorrência até para saber se há ou não conexão entre os crimes, se estão sendo praticados por mais de um grupo ou pelo mesmo grupo. Vamos determinar a instauração de todos os inquéritos policiais referentes aos casos noticiados para tentar identificar rapidamente os indivíduos e representar pelas preventivas", disse o delegado Lucy Keiko, gerente de policiamento metropolitano da Polícia Civil do Piauí. 

Para Sílvio Mendes, presidente da FMS, a atual situação de violência que se instalou também em unidades de saúde representa uma tragédia.

"A rede municipal de Educação sofreu mais de 100 roubos esse ano. Mais da metade das UBS foram assaltadas, muitas duas ou três vezes. Estamos buscando quem pode nos acudir. Não tempo para ficar esperando aumentar a tragédia. Por exemplo, tem médicos que já se recusam a percorrer bairros e vilas, que não usam brincos, uma pulseira, um relógio, um celular. Então é preciso que a gente faça alguma coisa", disse Sílvio Mendes, presidente da FMS.

De acordo com a PM, 69 das 90 UBS de Teresina contam com postos de policiamento através de um convênio com o município. O comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, frisa que as rondas ostensivas serão intensificadas. 

"Vamos orientar que os comandantes de cada bairro possam orientar as rondas e o patrulhamento, sobretudo, nos horários em que os roubos e furtos são mais frequentes. A partir daí dar um encaminhamento para fortalecer o convênio com o município porque vai permitir que o policial na folga possa estar reforçando o patrulhamento", disse o comandante. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir