Cidadeverde.com
Entretenimento

Sertanejos apostam em DVD sem participações

Imprimir

(FOLHAPRESS) - Com 16 anos de formação, a dupla sertaneja Henrique e Diego resolveu dar um novo passo na carreira: lançar, pela primeira vez, um DVD sem participações especiais.

"O artista tem que arriscar um pouco. Não apostamos em participações para que os fãs consumam nosso trabalho sem dividir a atenção. Sabemos que fazer parceria é algo que soma, mas nossos fãs também têm que ter músicas legais sem estarmos com outro artista", disse Henrique.

Ele também adianta que, até o final deste ano, a dupla vai lançar pelo menos mais seis músicas de outros cantores. Turma do Pagode e os sertanejos Maria Cecília e Rodolfo são alguns dos novos parceiros. "Será uma aposta nossa. Chamamos bastante gente para cantar conosco. Demos abertura e resolvemos contribuir com os outros. É um jogo de cadeiras. Todo mundo precisa de todo mundo."

A gravação do DVD "Henrique & Diego in Rio", ainda sem data de lançamento, aconteceu no YouTube Space, no Rio, no dia 11 de setembro. A dupla afirma que a capital fluminense se tornou a segunda cidade do país que mais consome a música deles nas plataformas digitais. A primeira é São Paulo.
"Não temos nada de bobos. Onde o povo quer a gente, a gente tem que ir", brinca Diego. "Rio é um cartão-postal muito bacana. É só falar de Brasil que a gente lembra da cidade. Aqui tem Carnaval, tem inúmeras belezas naturais."

Henrique afirma que o Rio não é uma "praça que leva a camisa 10 do sertanejo". "Quando tem uma dupla como a nossa que tem a música muito forte na rua, não dá para deixar passar. É uma situação nova. Temos que agradecer os mais velhos, que vieram fazendo com que o Rio entrasse nessa onda do sertanejo."

A essência da dupla em trazer a mistura de ritmos e incorporar batidas de funk é um ponto forte de uma carreira que emplacou hits como "Suíte 14", com MC Guimê, e "Malbec", com Dennis DJ. Lançada em 31 de agosto em um EP da dupla, a nova música "Parede Apanhando Pra Cama", que também está no DVD, tem participação do DJ e produtor musical Yuri Martins.

O novo projeto da dupla também inclui as inéditas "Discurso Decorado", "Não É Expectativa", "Coração Mordeu a Língua", "Qual É?", "Ela Só Queria Amor" e a regravação de "Com Você", todas com produção de Dudu Borges, exceto "Parede Apanhando Pra Cama", produzida por Fernando Zor.
"Nossa proposta não é uma música caipira em si, mas o papo mudou, as vertentes mudaram e o som mudou. São características totalmente diferentes do que se viveu tempos atrás. Antigamente, as pessoas viviam o sertão. Hoje não. Falamos do que está acontecendo atualmente nas cidades", afirma Diego.

"Diziam que nas praias do Brasil antigamente só tinha rock e pop. Hoje o sertanejo com certeza é o ritmo que mais tem shows nos litorais do país inteiro", complementa Henrique.

VIVENDO A REALIDADE 
Apesar de estar em um bom momento, conquistando novas praças, o sertanejo já viveu dias melhores. É o que afirma a dupla que veio de Cuiabá (MT), onde o ritmo é "tatuado na cabeça, na testa e no coração", nas palavras de Henrique.

Para Diego, o sertanejo está vivendo a realidade do país. "Não é o melhor momento da música, mas é um momento bom se pensarmos na crise que acontece no país inteiro. Não temos do que reclamar."

Outra realidade que a dupla vive é a do mundo digital, que, segundo Diego, facilitou algumas coisas e tirou o gostinho bom de outras. "Antigamente você soltava uma música, ficava um ou dois anos, gravava-se um DVD e a galera já conhecia e cantava. Hoje em dia não.  O consumo é muito rápido. As pessoas gravam DVD com músicas inéditas para depois soltar para o público."

Imprimir