Cidadeverde.com
Geral

Passageiro é ferido de raspão na perna em assalto a ônibus

Imprimir
  • fdsa.jpg
  • ferido.jpg
  • armaassalor.jpg

Ampliada às 09h49

Um passageiro foi atingido de raspão na perna durante um assalto a ônibus na noite desta quarta-feira (19). O crime ocorreu em um coletivo que fazia linha Santa Maria via Centenário, na zona Norte de Teresina. Durante a ação criminosa, passageiros passaram mal. 

Evaldo Matos, que trabalha como motorista do ônibus, mas estava como passageiro, conta que os assaltantes aparentavam ser menores de idades. A dupla entrou no coletivo, anunciou o assalto e, apontando uma arma de fogo para a cabeça das vítimas, recolheram os pertences pessoais. 

"Eles entraram na praça do Poti Velho e depois de lá anunciaram o assalto. Um ficou no fundo e puxou a pistola. O outro passava pegando o que a gente tinha", disse Matos.

A ação criminosa durou cerca de quatro minutos.  Nesse intervalo de tempo, um dos suspeitos atirou, mesmo as vítimas entregando tudo o que tinham de valor material. 

"Ele pedia dinheiro, bolsa, celular. A gente dava tudo, mas ele achava que  não era suficiente. Então atirou pro alto e pegou de raspão um rapaz que ficou com a perna bem queimada. O bandido depois disse que o próximo tiro seria na cabeça", acrescenta Matos. 

No coletivo estavam cerca de 45 passageiros. A dupla desceu em uma rua sem pavimentação  que dá acesso ao bairro Monte Verde, também na zona Norte.


Os assaltantes desceram nesta rua que fica ao lado da avenida principal (Foto: Graciane Sousa)
 

Medo constante 

Uma estudante de Direito, também vítima do assalto, relata que andar de ônibus é “viver eternamente com medo”. Ela argumenta que as empresas precisam oferecer mas segurança aos passageiros. A jovem diz que o jeito é encarar a situação e entregar o celular, por exemplo, porque o aparelho vale menos que uma vida. 

Estudante de Direito teve o celular roubado (Foto: Graciane Sousa)

“Praticamente toda semana, toda mês, tem assalto. Está muito difícil andar de ônibus, você já entra no ônibus com aquela sensação que vai acontecer alguma coisa.  Você não pode mexer no celular, não pode dar a entender que tem alguma coisa de valor na bolsa porque você nunca sabe se a pessoa ao lado é assaltante ou não é, até porque eles entram, geralmente, como estudantes e mochilas nas costas, bem vestidos”, disse uma das vítimas, que preferiu não se identificar.

As vítimas relataram também que procuraram a delegacia da área para registrar boletim de ocorrência, mas não havia papel para imprimir o boletim de ocorrência, bem como viatura para realizar diligências em busca dos suspeitos. A denúncia foi negada pela assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública. 

 

Apreensão

Ainda durante a noite, a Polícia Militar conseguiu apreender uma arma artesanal que teria sido usado por um dos assaltantes. Os PMs chegaram à casa, situada da Rua Alameda Domingos Jorge Velho, bairro Poti Velho, após rastrear o celular de uma das vítimas. 

O adolescente, no entanto, não foi localizado. Policiais civis do 22º DP estão em diligência para localizar a dupla de assaltantes. 

 

Sintetro convoca assembleia extraordinária

De acordo com  Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro), somente ontem, foram registradas três assaltos a ônibus na Capital. 

Nesta sexta-feira (21), o Sintetro fará assembleia geral extraordinária para discutir, entre outros pontos, o pagamento dos assaltos pelos profissionais da categoria.

 

Graciane Sousa e Carlienne Carpaso
redacao@cidadeverde.com

Imprimir