Cidadeverde.com
Cidades

Quadrilha encapuzada atira em casa lotérica e faz dois clientes de reféns

Imprimir
  • sasass.jpg Raimundinho CK
  • assaltosrd.jpg Raimundinho CK
  • assalto_nsr.jpg
  • assalto_nsr1.jpg
  • asalto_nsr2.jpg
  • assalto_nsr3.jpg

Por volta das 9h da manhã de hoje (25), os clientes e funcionários da casa lotérica no município de Nossa Senhora dos Remédios ( a 169 km de Teresina) foram surpreendidos com homens encapuzados fortemente armados anunciando assalto. Eles queriam levar todo o dinheiro da loteria. 

De acordo com o cabo Francisco Dutra, comandante do GPM da cidade, cinco bandidos participaram da ação criminosa, mas nada foi levado da loteria. Apenas alguns clientes tiveram celulares roubados.

"Eles efetuaram tiros de arma longa e pistola, mas não conseguiram romper a blindagem do vidro da loteria. Os assaltantes pareciam apressados e como não conseguiram quebrar o vidro, saíram recolhendo pertences das pessoas que estavam na fila", conta o comandante do GPM. 

Com o ambiente agitado, os criminosos pegaram dois clientes como reféns. Ao sair do local, eles destruíram a casa lotérica com rajadas de tiros. Duas funcionárias passaram mal e foram levadas para o hospital.

Uma funcionária publica e um rapaz de 18 anos que estava na fila aguardando atendimento foram levados como reféns e liberados a cerca de 2 km do local do assalto, no Morro da Santa, entrada da cidade de Nossa Senhora dos Remédios.

"As vítimas relataram que eles conversaram pouco e disseram que não iam fazer nada, só se a polícia fosse entrasse em confronto", completa o cabo Dutra. 

A Polícia Militar já encaminhou reforço de segurança para fazer as buscas pelos assaltantes que fugiram em um HB20 de cor branca.

Ninguém saiu ferido, mas a ação criminosa causou pânico nos moradores.

Muitos tiros

O prefeito de Nossa Senhora dos Remédios, Manoel Lázaro, informou que a ação assustou os moradores e causou um clima de intranquilidade.

Segundo ele, a cidade recebeu reforço de policiais de Teresina, Porto, Esperantina e São João do Araial. É a primeira vez que o posto é assaltado, segundo o prefeito. 

"Era uma quadrilha fortemente armada com fuzil e deixou a cidade assustada. Foram muitos tiros. Era dia de pagamento e tinha mais de 50 pessoas na casa lotérica". 

 

Flash Yala Sena e Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir