Cidadeverde.com
Geral

Mulher denuncia ex-marido que não aceita separação e a proíbe de amamentar bebê

Imprimir

Fotos: Luccas Araújo


A diarista B.A.N, 26 anos, estava inconsolável ao pedir ajuda na Delegacia da Mulher, no Centro de Teresina. Ela foi até lá denunciar seu ex-marido que há oito dias a proíbe de ver seu filho - um bebê de seis meses. Segundo a vítima, o ex não aceita a separação e está impedindo de amamentar a criança.

"Não sei mais o que fazer. Meus seios estão cheios de leite, mas eu não posso amamentar meu filho. Estou desesperada, não consigo nem comer", lamentava a diarista chorando naa delegacia.

B.A.N. é da cidade de Nazária e foi até o centro de Teresina denunciar o ex-marido, o caminhoneiro Reginaldo Marquês de Mesquita. Eles moram no bairro Água Boa. Ela conta que conhece o caminhoneiro há três anos e seis meses estavam morando juntos. Eles se desentenderam e ela pediu a separação.

"Ele não aceita a separação. Disse que não tem justiça que vai tirar o filho dele. Pegou meu filho e quer me punir", disse a diarista. 

O Cidadeverde.com foi até a Delegacia da Mulher entrevistar Vilma Alves e se deparou com o caso. A delegada ligou para o Conselho Tutelar de Nazária e pediu apoio. 

Segundo a delegada, a vítima denunciou que o ex-marido chegou a lhe ameaçar e está mantendo o bebê como refém.

"Uma mãe que amamenta uma criança de seis meses e é negado esse  direito para voltar para o ex-marido isso não existe em lugar nenhuma do mundo. Isso é violência da maior extensão", disse Vilma Alves.

A delegada informou ainda que o suspeito vai responder por violência doméstica, psicológica e tentativa de feminicídio. 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Imprimir