Cidadeverde.com
Vida Saudável

Dieta do Mediterrâneo inclui gorduras saudáveis como castanhas e óleo de oliva

Imprimir

Lilo Clareto/ISA/Direitos reservados/Agência Brasil

Um planejamento dietético que inclui gorduras saudáveis como óleo de oliva e castanhas não é propenso a causar ganho de peso, de acordo com um estudo recente. A dieta do Mediterrâneo inclui gorduras saudáveis. Os autores do estudo sugerem que os guias de saúde atuais podem estar criando um medo desnecessário sobre as gorduras saudáveis.

Esse estudo mostra que a dieta do Mediterrâneo rica nessas gorduras não teve efeito no peso corporal ou na circunferência da cintura quando comparada a uma dieta com baixo teor de gordura. A dieta do Mediterrâneo é conhecida por seus benefícios para a saúde.

Todos os participantes do estudo tinham diabetes tipo 2 ou risco maior cardíaco. Mais de 90% eram sobrepesos ou obesos. Os participantes consumiram três planos alimentares: um sem restrição calórica da dieta do Mediterrâneo rica em azeite de oliva, outro sem restrição calórica da dieta do Mediterrâneo rica em castanhas e outro com pouca gordura, ou seja, evitando qualquer gordura dietética.

Após cinco anos, o consumo total de gordura caiu de 40% para 37% no grupo com baixo teor de gordura e, aumentou em ambos os grupos da dieta do Mediterrâneo, de 40% para 42%. A porcentagem de proteínas e carboidratos caiu em ambos os grupos da dieta do Mediterrâneo. Todos os grupos tiveram perda de peso corporal.

Evidências científicas modernas apoiam uma ênfase em consumir mais calorias de frutas, castanhas, vegetais, feijões, peixe, iogurte, óleos vegetais rico em fenólicos e, minimamente grãos processados integrais e, poucas calorias de alimentos altamente processados ricos em amido, açúcar, sal ou gordura trans.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir