Cidadeverde.com
Geral

Delegado Geral não deve permanecer no cargo e diz que missão está cumprida

Imprimir

O delegado geral Riedel Batista afirmou nesta segunda-feira (12) que sua missão está cumprida no governo Wellington Dias. No cargo desde  2015, ele acredita que não vai permanecer na pasta, mesmo ressaltando os avanços conquistados. "A gestão de todo o Estado se encerra em dezembro de  2018 onde todos os secretários, comandantes de 2º escalão, deixam à disposição do governador a possibilidade de seguir ou não. Eu entendo que a minha missão está cumprida. Eu fiz uma gestão de 4 anos e hoje estamos no mesmo ritmo de como entramos: planejando futuras parcerias para que haja continuidade na Segurança Pública", disse o delegado durante entrevista à TV Cidade  Verde.

Riedel destaca que sua gestão acaba em dezembro de 2018 com o maior número de operações na Polícia Civil já realizadas.

"A gestão se  iniciou em 2015 e se encerra ao final de 2018. Todos os gestores, independente de mim, têm que concluir o trabalho. Foi  a gestão que teve a maior quantidade de operações de toda a Policia Civil", acrescentou.

Questionado se pode permanecer no cargo caso o governador sinalize, Riedel afirmou que até agora nada foi discutido. "Não foi conversado nada e vamos deixar o  futuro secretário de segurança à vontade e o governador", declarou.

Segundo Riedel, a Delegacia Geral que será entregue no final do ano não é a mesma de 4 anos atrás. "Fizemos uma gestão bem feita e deixamos um legado importante. A gente espera entregar a Delegacia Geral bem melhor do que recebemos e com caminhos para os próximos 4 anos", finalizou.

Foto: Wilson Filho

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir