Cidadeverde.com
Últimas

Especialista diz que 'capitalismo consciente' gera lucro 10 vezes maior

Imprimir


O empreendedor e autor, Thomas Eckschmidt, está em Teresina para o lançamento do seu novo livro que trata sobre capitalismo consciente. Ele deu entrevista ao Jornal do Piauí nesta segunda-feira (12) e declarou que as empresas que trabalham com este novo tipo de capitalismo têm lucros 10 vezes maior.

A obra de Thomas, ‘Capitalismo Consciente: o espírito heroico dos negócios’, será lançada nesta terça-feira (13) em Teresina no evento Líder Piauí 2018, promovido pela Associação de Jovens do Piauí. O evento acontece hoje e amanhã no auditório da Federação das Indústrias do Piauí (FIEPI).
“Parte mais interessante (do capitalismo consciente), - porque fazer o bem não é só um bom negócio, mas é o melhor negócio – foi que a gente percebeu que essas empresas que estão atuando dessa forma, com esses princípios de um capitalismo mais consciente, elas têm resultado até 10 vezes maior economicamente do que as empresas médias de mercado”, afirmou. 

Ele contou que essa força de ter se um capitalismo mais consciente começou a ganhar mais presença e espaço já nesse século.” No passado não existia muito questionamento do capitalismo precisar ser mais consciente. Essa ideia vem da oportunidade e da abundância de riqueza que a gente tem hoje comparado com a vida escassa do século passado”.

Thomas complementou: “o consumidor tem o poder de determinar quem vai e quem não vai estar aqui amanhã. Cada vez que ele decide comprar um produto A de uma loja B ou C, ele está votando. Ele está dando o direito daquele negócio continuar operando. O fato ode comprar é a opinião do consumidor representada naquela relação comercial”. 

Também de acordo com ele, o capitalismo consciente gera não só mais lucro, mas gerar valor. “Se você não gerar lucro ao final do dia, você é um irresponsável social, porque o lucro é o que paga o imposto, que permite reinvestimento, que faz a doação das entidades filantrópicas, é o que move a sociedade, mas gerado a partir da geração de valor para o usua´rio final e a sociedade”.

 Foto: Catarina Malheiros/ Cidadeverde.com

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com 

 

Imprimir