Cidadeverde.com
Geral

Mulher achada morta em rio sofria agressões e companheiro é suspeito, diz Baretta

Imprimir

(Foto: Reprodução Facebook/ Lara Fernandes)

O coordenador  Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Francisco Costa, o Baretta, declarou que o companheiro de Maria de Lara Fernandes da Silva, 23 anos, é o principal suspeito de assassiná-la com um tiro na cabeça. O crime ocorreu na semana passada e teve grande repercussão. O corpo foi localizado no Rio Parnaiba, em Teresina. 

"Já está mais que provada a materialidade e autoria do crime. Um dos indivíduos que tinha um colóquio amoroso com ela é o autor material do crime. Não podemos dizer outra coisa, a não ser a certeza de que ele foi o matador da Lara. Ele já era foragido do sistema prisional e está sendo procurado agora por nós e será preso. Esse crime não ficará impune", disse o Baretta

Segundo o delegado, a jovem sofria constantes agressões e um dia antes do crime havia feito as malas para viajar para Goiânia-GO. Apesar das agressões relatadas por amigas, o delegado conta que a vítima nunca denunciou o caso na delegacia.

"Nosso levantamento constatou que ela vinha sendo agredida continuamente, inclusive, na véspera da eleição, no dia 28 de outubro, foi agredida fisicamente, chegou em casa com a roupa toda rasgada. As amigas contam que disse que ia procurar a delegacia, mas não fez o registro e no outro dia reatou o relacionamento com o suspeito. A informação que temos é que ela não aguentava mais, vinha sendo ameaçada e parece que já previa o que aconteceria e planejava ir embora", explica o delegado.

Foto: Graciane Sousa/ Cidadeverde.com

Delegado Francisco Costa, o Baretta, coordenador do DHPP

O suspeito,  que não teve o nome revelado, era investigado em crimes de furto e roubo. O DHPP ainda aguarda o resultado de exames periciais que devem ser concluídos na próxima semana. 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir