Cidadeverde.com
Últimas

Hospital da Polícia passa a atender em terceiro turno

Imprimir

O Hospital Dirceu Arcoverde da Policia Militar – HPMPI está com atendimento ambulatorial noturno. O novo expediente está realizando atendimentos das 18h às 22h, nas segundas, quartas e quintas-feiras. Com isso, os pacientes que trabalham durante o dia agora têm acesso ao serviço neste novo horário, podendo realizar tratamentos na unidade de saúde com médicos especialistas em ortopedia, otorrinolaringologia e psicopedagogia.

Segundo o Coronel George, diretor do HPM, o atendimento já realizado no Hospital permanece. Atualmente são cerca de 4.562 pacientes que realizam atendimentos na unidade de saúde, entre consultas, exames e internações mensalmente.  Com os atendimentos noturnos implementados, a expectativa é que esse número de pacientes aumente, mas que desafogue as filas existentes. “O terceiro turno humaniza o atendimento, diminui o tempo de espera e desafoga filas. É um avanço muito grande no atendimento a este segmento de ofertar aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS)”, destaca Coronel George.

Atualmente, o HPMPI e? ‘’Centro de Excelência’’ no atendimento a? saúde da população do Piauí. O Hospital é especializado no atendimento me?dico-assistencial, com finalidade de prevenir doenças, restaurar a saúde, estimular a educação e promover pesquisas.

Com atendimento de media complexidade, possui especialidades nas áreas de ortopedia, cirurgia buco-maxilofacial, cirurgia geral e ginecológica, com um atendimento odontológico de excelência. Além do atendimento ao policial militar e familiares, integrando o sistema universal de atenção a? saúde no Estado.

Segundo Sargento Dielsianny, coordenadora do ambulatório a previsão é de que em breve seja aumentado o número de especialidades e profissionais atendendo nesse horário. “Em apenas 17 dias de atendimento já foram realizados 116 atendimentos. Com a expansão dos serviços a previsão é que um número bem maior de pacientes sejam atendidos, desafogando assim as demais unidades de saúde da capital, além de beneficiar a população que irá esperar menos tempo nas filas de espera por um atendimento”, conclui.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir