Cidadeverde.com
Últimas

Hospital do Monte Castelo inova com serviço de orientação farmacêutica

Imprimir

Foto: Semcom FMS

Os pacientes do Hospital Miguel Couto, no Monte Castelo, têm à sua disposição uma assistência especial na área farmacêutica. Com dispensação individualizada e consultas de orientação, o hospital garante o uso correto dos medicamentos e reduz os índices de reinternações por administração indevida.

O hospital mantém o primeiro Consultório Farmacêutico da rede municipal de saúde, com dispensação orientada de medicamentos aos pacientes que receberam alta e devem continuar com administração de medicamentos em casa ou que vieram à urgência e receberam prescrição de antimicrobiano oral.

“Uma situação muito comum é o paciente fazer uso do medicamento em casa e deixar de tomar antes do tempo prescrito, quando apresenta uma melhora clínica. Só que é necessário que se faça o tratamento completo, senão sepas de bactérias mais resistentes ao antibiótico não serão eliminadas, o que faz com que esse paciente seja reinternado e o que ele tomava não será mais suficiente para seu tratamento. Por isso é importante a orientação”, explica a farmacêutica do hospital, Dayana Pessoa.

No ato da dispensação, o usuário recebe orientação verbal sobre a forma de uso, armazenamento e descarte, esclarecimento sobre possíveis reações adversas, além de receber um folheto informativo explicando a ação esperada do medicamento e os horários de administração do mesmo. “No caso dos pacientes de alta hospitalar, eles recebem orientação farmacêutica e os medicamentos para 10 dias de tratamento, tempo suficiente para busca da UBS mais próxima do seu domicílio onde eles passarão a receber os cuidados em saúde”, conta Dayana Pessoa.

Um dos pacientes orientados foi o pequeno Victor Emanuel, de três anos, que foi à urgência do Hospital do Monte Castelo com dor de garganta. Sua família recebeu medicação para os sete dias prescritos pelo médico e orientações sobre seus efeitos e como administrar. “Às vezes a gente olha a receita e sai com dúvidas, mas tem vergonha de voltar e perguntar ao médico, por isso gostei desse serviço”, comenta Gerlane da Silva, mãe do garoto.

Segundo dados do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA/SUS), o serviço realiza uma média de cerca de 100 atendimentos/mês. Além da dispensação orientada, são realizadas as atividades clínicas de conciliação medicamentosa e revisão da farmacoterapia. “Nós verificamos a lista de medicamentos que ele já toma, cruza com a prescrição médica hospitalar e verifica se tem alguma discrepância, omissão ou duplicidade, garantindo uma maior segurança na administração do medicamento e evitando reações adversas”, diz Dayana Pessoa. Essas atividades são realizadas em parceria com o programa de extensão “Serviço de Clínica Farmacêutica na rede hospitalar pública de Teresina” da Universidade Federal do Piauí.

Distribuição individualizada

O Serviço de Farmácia do Hospital do Monte Castelo compreende a dispensação de medicamentos para pacientes da urgência e internação, suprimento do estoque de materiais e medicamentos, fracionamento e etiquetagem de medicamentos orais e produção de kits de medicamentos injetáveis.

No sistema de distribuição adotado para os pacientes internados no local, os medicamentos são fornecidos em embalagens, dispostos segundo o horário de administração constante na prescrição médica, individualizados e identificados para cada paciente e para, no máximo, de 24 horas. “A distribuição é feita através de kits, em uma embalagem plástica que contem, além do medicamento, o material necessário para sua administração: o diluente, a seringa e a agulha, com separações obtidas por termossolda”, diz Dayana Pessoa. Ela explica que este sistema assegura uma utilização eficiente, segura, organizada e racional dos medicamentos, por meio do controle de estoques e da diminuição dos gastos com doses excedentes.

 

redacao@cidadeverde.com

 

Imprimir