Cidadeverde.com
Últimas

Zózimo Tavares lança biografia do ex-governador Alberto Silva

Imprimir
  • zozimo.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(1).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(2).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(3).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(4).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(5).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(6).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(7).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(8).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(9).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(10).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro-albertosilva_(11).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • zozimo-livro1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

A última semana de trabalho na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) em 2018 foi marcada pelo lançamento da biografia do ex-governador Alberto Silva, de autoria do jornalista Zózimo Tavares, do Grupo Cidade Verde. No mês passado, o Piauí celebrou os 100 anos de nascimento do ex-governador.

O lançamento aconteceu no salão nobre Deputada Francisca Trindade e contou com a presença de parlamentares, membros da Academia Piauiense de Letras, jornalistas, familiares e professores. O deputado Themístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia, fez as honras da Casa falando sobre a importância da obra em preservar a história do ex-governador Alberto Silva.  

"O que me inspirou foi a obra grandiosa do governador Alberto Silva, sobretudo naquele primeiro mandato dele. Ao par disso, a longa trajetória política dele que durou 60 anos", disse Zózimo, que é membro daAcademia Piauiense de Letras, APL.

Para o jornalista, Alberto Silva era um político focado em obras e que ajudou o Estado a pensar grande. "Dr. Alberto era focado muito no Executivo, em realizar obras. Você não tinha uma notícia dele de radicalismo com adversários. Ele foi um politico muito urbano e civilizado. A contribuição maior dele foi a elevação da alta estima do piauiense e um momento que todos viviam de cabeça para baixo. Muita coisa não deu certo no governo dele, mas muitas deram. O Piauí passou a pensar grande com ele", declarou.

O engenheiro civil Cid Dias, que trabalhou com Alberto Silva, comentou sobre o trabalho dele pelo Piauí, afirmando que ele sempre foi “um homem de visão futurística”.

“Tive o prazer de conviver com Dr. Alberto desde que ele chegou ao Piauí. Eu fui subsecretário de obras do governo dele e fui também o engenheiro fiscal do Albertão que era a obra que ele mais tinha predileção. Todos os dias ele passava lá, conferia o nosso cronograma físico, qual era viga que íamos completar, ele acompanhava passo a passo como se fosse o nosso engenheiro fiscal. Então, ali eu como secretário participei das outras obras dele", lembrou.

Cid Dias acrescentou: "Ele, em quatro anos, levantou o estado, construiu 850 km de estradas, do litoral a Gilbués, em asfalto. Fez a primeira avenida beira mar na praia de Atalaia. Na parte da eletrificação, tínhamos naquele tempo 180 municípios. Ele deixou 88 eletrificados. Ele também cuidou das universidades, ela já estava criada, mas eram só quatro cursos funcionando. Direito, Filosofia, Odontologia e Medicina e tudo funcionando em locais e ele criou um decreto escolhendo aquela área da Ininga”, destacou. 

 

Hérlon Moraes e Lyza Freitas
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir