Cidadeverde.com
Geral

Piauienses tiram nota 980 na redação do Enem e atribuem a treinos e persistência

Imprimir

Estudante Íris Caroline (foto: Arquivo Pessoal)

Sexta-feira é dia de comemoração para milhares de estudantes piauienses, em especial para aqueles que conseguiram notas acima de 900 pontos na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O Cidadeverde.com entrevistou alunas que tiraram nota 980 e elas contam a rotina de estudos e atribuem a treinamentos constantes e persistência, mesmo quando erravam e tiravam nota baixo em texto dissertativo.  

Este ano, a proposta do tema da redação foi “manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Um total 55 alunos do País tiraram nota mil na redação do exame, de acordo com o Ministério da Educação. Hoje, o MEC divulgou as notas do Enem.

Íris Caroline Melo Prudente Teixeira, 17 anos, comemorava a nota 980 quando o Cidadeverde.com ligou para ela. Estudante do Pro Campus, Irís conta que estudava até 6 horas por dia e fazia de uma a duas redações por semana.

"Fiz mais de 70 redações no ano. Treinava, errava, corrigia, pedia ajuda a quem sabia e aos professores e não desistia. É fazer e refazer", disse a estudante que é de Teresina e no Sisu vai optar pelo curso de Engenharia de Materiais da Universidade Federal do Piauí.

Ela revela que ficou surpresa com a nota do Enem. "Não esperava tanto", disse. Irís conta ainda que antes gostava de ler, mas que ultimamente estava se dedicando aos estudos e reduziu as leituras. 

Beatriz Gonçalves destava a importância de treinar a redação (Foto: aArquivo Pessoal)

Beatriz Gonçalves Barbosa da Fonsêca, 24 anos, também atingiu nota 980 na redação do Enem. Na família, a mãe foi a primeira a receber a boa notícia.

"Foi uma loucura. Nem nas minhas melhores expectativas, eu imaginava que ia tirar uma nota tão boa, pois no anos anteriores minha nota foi 920. Minha mãe foi a primeira a saber e choramos juntas. É muita emoção e gratidão também pela escola, pela professora Patrícia, de redação, e pelo professor Alex, de Linguagens. A nota do Sisu ainda não saiu, mas ter feito uma boa nota na redação me enche de esperança", disse a estudante. 

Beatriz Gonçalves se formou em Nutrição pela Universidade Federal do Piauí (Ufpi) em 2016. Desde então, ela se dedicando para conquistar seu sonho: Medicina. 

A jovem destaca o apoio da família e atribui a boa pontuação aos treinos de redação.  

"Quando concluí o curso de Nutrição, resolvi ir atrás do meu sonho que é Medicina, um curso que sempre quis, mesmo gostando muito de Nutrição. Conversei com minha família que deu total apoio nisso. Fazia o pré-vestibular pela manhã e estudava em casa à tarde e noite e sempre treinava muito a redação. A gente fazia o texto, entregava para a professora que nos devolvia para que a gente refizesse e eu sempre refazia e cumpria os prazos. Os treinos de redação faziam parte da minha rotina e foram muito importantes", avalia Beatriz Gonçalves, estudante do CEV. 


Yala Sena e Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Imprimir