Cidadeverde.com
Entretenimento

Caio Junqueira começou a atuar ainda criança

Imprimir

FOTO:REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/BLOGMODAIMAGEM

O ator Caio Junqueira, 42, morto nesta quarta-feira (23), em decorrência de um acidente de carro, é bastante conhecido pela participação no filme "Tropa de Elite" (2007). Sua carreira, no entanto, começou ainda na infância, em produções como o seriado "Armação Ilimitada" e o especial de humor "Grupo Escolacho", ambos da Globo.

Em "Armação Ilimitada", ele chegou em 1985, quando ainda tinha nove anos, e permaneceu até 1988, atuando ao lado do irmão, Jonas Torres. Em seguida participou do "Grupo Escolacho", também em 1988; na minissérie "Desejo", onde contracenou com Tarcísio Meira; e na novela "Barriga de Aluguel", onde interpretou Tatau.

Segundo o Gshow, Junqueira também participou de produções como "Confissões de Adolescente" (1994), "A Viagem" (1994), "Hilda Furacão" (1998), "Malhação" (1998), "O Clone" (2001), entre outras. Já no cinema, esteve em "Zuzu Angel" (2006), "Abril Despedaçado" (2001) e "Tropa de Elite". 

"Caio era um grande ator, um grande amigo. Fizemos grandes coisas juntos, descobrimos coisas, somos da mesma geração... Passamos por muitos momentos", afirmou o ator e amigo Ângelo Paes Leme, com quem Junqueira contracenou em "Malhação" (Globo) e "Milagres de Jesus" (Record).

Junqueira morreu na madrugada desta quarta, no Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio. Ele estava internado desde 16 de janeiro, quando sofreu um grave acidente de carro no Aterro do Flamengo. Ele teve duas fraturas expostas na ocasião. A causa da morte, no entanto, não foi divulgada.

Fonte: Folhapress

Imprimir