Cidadeverde.com
Geral

"Realidade do tráfico de pessoa ainda é gritante", diz irmã Nair; veja como denunciar

Imprimir

Imagem: campanha contra o tráfico de pessoas

 

Uma das referências no estado de combate e prevenção ao tráfico de pessoa, irmã Nair de Sousa Lima, faz um alerta: "a realidade do tráfico humano é gritante. É um problema invisível  aos nossos olhos", disse ao Cidadeverde.com.

O Piauí integra a rede, "Um grito pela vida" que trabalha para erradicar o tráfico humano e proteger as pessoas violentadas em seus direitos.

No Estado, a rede tem trabalhado em faculdades alertando os jovens sobre o crime. 

Irmã Nair de Sousa destacou que no estado os principais aliciadores são voltados para o trabalho escravo, a servidão doméstica e a exploração sexual. 

"Quem vive traficada tem medo e muitos não são revelados. São pessoas que vêm do interior do estado para trabalhar como doméstica, mulheres mal tratadas pelos maridos, que caracteriza a escravidão doméstica e as jovens que são abordadas para virar modelos e são exploradas", ressaltou a irmã.

Devido a situação ser preocupante, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) criou o Comitê Nacional de Enfretamento ao Tráfico de Pessoa. 

A irmã Denise Morra, gestora do Centro Juventude Santa Cabrini, destacou que ano passado trabalhou a prevenção do tráfico de pessoas em faculdades e universidades. Este ano, irá desenvolver ações em 12 escolas da zona sul de Teresina. 

O que posso fazer para enfrentar o tráfico de pessoas?

A prevenção é sempre a melhor iniciativa. Portanto, ao verificar que existem indícios de tráfico humano, dê as seguintes orientações:

1) Duvide sempre de propostas de emprego fácil e lucrativo.
2) Sugira que a pessoa, antes de aceitar a proposta de emprego, leia atentamente o contrato de trabalho, busque informações sobre a empresa contratante, procure auxílio da área jurídica especializada. A atenção é redobrada em caso de propostas que incluam deslocamentos, viagens nacionais e internacionais.
3) Evite tirar cópias dos documentos pessoais e deixá-las em mãos de parentes ou amigos.
4) Deixe endereço, telefone e/ou localização da cidade para onde está viajando.
5) Informe para a pessoa que está seguindo viagem endereços e contatos de consulados, ONGs e autoridades da região.
6) Oriente para que a pessoa que vai viajar nunca deixe de se comunicar com familiares e amigos.

Em caso de Tráfico de Pessoas, denuncie!

Disque denúncia: 100 e 180

Como buscar ajuda para as pessoas em situação de tráfico humano?

Secretaria Nacional de Justiça – Ministério da Justiça - Polícia Federal
www.dpf.gov.br/institucional/pf-pelo-brasil

Ministério Público Federal
Consulte o da sua cidade em www.pfdc.pgr.mpf.gov.br

Ministério Público Estadual
Consulte o da sua cidade em www.cnmp.gov.br

Defensoria Pública da União
Consulte a da sua cidade em www.dpu.gov.br

Defensoria Pública dos Estados
Consulte a da sua cidade em www.anadep.org.br

Flash Yala Sena (Com informações CNJ)
redacao@cidadeverde.com

Imprimir