Cidadeverde.com
Vida Saudável

TDAH: veja como a alimentação pode ajudar a reduzir sintomas

Imprimir

As crianças dão alegria à casa. Entretanto, prender a atenção delas a uma única atividade por muito tempo torna-se um desafio. Quando essa agitação começa a ultrapassar os limites da normalidade e começa a interferir no desempenho escolar e no relacionamento com as pessoas, isso pode ser um sinal da presença do TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade.

Trata-se de uma doença neurocomportamental de origem genética. Mesmo não tendo cura, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade pode ter os sintomas reduzidos e controlados por meio do uso de medicamentos e alguns cuidados com a alimentação.

Ela pode trazer resultados positivos na redução de alguns sintomas do transtorno, apenas com pequenas modificações no cardápio e uma alimentação mais saudável no dia a dia. Os mais indicados para crianças com TDAH são as fontes de proteínas e carboidratos de digestão lenta, como alimentos orgânicos, frutas e verduras.

Ômega 3

Profissionais têm observado importantes relações entre o consumo de fontes de ômega 3 (peixes de água fria, linhaça) e a redução da doença da hiperatividade e déficit de atenção, sugerindo um papel importante desse nutriente na regulação do humor e do comportamento.  Acredita-se que esse nutriente proporciona a regulação de neurotransmissores como a serotonina, responsável pela sensação de bem-estar, ação sedativa e calmante.

Suplementação

Além disso, a suplementação de cálcio, magnésio, ferro e vitaminas do complexo B têm mostrado melhora no funcionamento mental e concentração - além de ajudar a “relaxar” o sistema nervoso. E o uso de fitoterápicos, como o chá de camomila, também pode auxiliar a aliviar o estresse.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir