Cidadeverde.com
Últimas

Assaltantes invadem escola, agridem professores, alunos e causam pânico

Imprimir

Pelo menos três assaltantes armados invadiram uma escola no município de Cabeceiras do Piauí ( a 93 km de Teresina) agrediram estudantes, professores e fizeram um arrastão em todo o colégio. Na ação, alguns estudantes sofreram coronhadas dos criminosos e professores passaram mal. As aulas foram suspensas porque as vítimas estão com medo de retornarem à escola. 

O assalto ocorreu na escola Luis Fortes Castelo Branco, no anexo  da escola estadual Venância Lages Veloso. Lá funciona o EJA (Educação de Jovens e Adultos) que funciona à noite. A escola fica localizada no povoado Bom Futuro, na zona Rural de Cabeceiras. 

Os alunos estavam em sala de aula quando o trio, que estava em duas motocicletas, pulou o muro da unidade e invadiu a escola. O secretário de comunicação de Cabeceiras do Piauí, Ipólito Soares, informou ao Cidadeverde.com que os bandidos promoveram um “verdadeiro arrastão”. Alunos sofreram coronhadas, mas não precisaram de atendimento médico.

Celulares, notebooks e dinheiro de alunos, professores e outros funcionários da escola foram roubados pelos assaltantes. “Eles se dividiram, cada um entrou em uma sala diferente, e pegaram todos os pertences de quem estava lá”, afirma o secretário. À noite, cerca de 200 estudantes fazem o ensino médio na unidade escolar. 

Um professor que estava no local relatou ao secretário que ficou “horrorizado” diante da ação dos assaltantes. “Um dos bandidos apontou revólver para a cabeça dele e roubou o notebook e mais R$600. Ele ficou muito assustado. Foi uma noite de terror”, acrescenta Ipólito. 

Na escola há vigilante, que não pode agir porque todos os assaltantes estavam armados. A secretaria de Comunicação de Cabeceiras do Piauí informou que vai acionar a Secretaria Estadual de Educação pedindo reforço na segurança da escola nas aulas do turno da noite.

O anexo do ensino médio da rede estadual Venância Lages Veloso no turno da noite dentro da Escola Municipal Luis Fortes Castelo Branco. 

Ação planejada

A Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou ao local os criminosos já haviam fugido.  O comandante do Grupamento da PM de Cabeçeiras, sargento Luis Carlos Sousa, disse que o assalto aconteceu por volta das 20h30. De acordo com o policial, os bandidos entraram  em oito salas da escola e, em seguida, foram para diretoria. 

Na ação dois professores passaram mal e foram levados para hospital.   Um estudante também foi agredido durante o assalto.  De acordo com a PM, o crime foi planejado com antecedência. Todos os assaltantes eram maiores de idade e um deles  teria em torno de 40 anos. 

"Eles ficaram em torno de 15 minutos na escola e fizeram o assalto sem esconder o rosto. Um dos assalltantes, ao abordar uma das vitimas ,disse 'me entrega o celular que eu sei que você tem. Tenho um informante aqui dentro'", conta o comandante. 

Foto: Yala Sena

Prefeito José Joaquim de Cabeceiras

Prefeito faz desabafo

O prefeito de Cabeçeiras, José Joaquim de Sousa Carvalho, fez um desabafo sobre a situação da escola e disse que sente "medo" do que está acontecendo. 

O gestor afirma que a escola fica localizada na PI- 113 e é bastante vulnerável às ações criminosas.  O prefeito afirma que  já fez cerca 20 solicitações de reforço de segurança para o comando da PM e à secretária de Segurança Pública. 

"Até agora nenhum providência. Só temos um soldado por dia. A escola fica em um entroncamento e todo dia tem assalto. Eu estou até com medo. Vivemos uma situação delicada", desabafou.

 

Por Izabella Pimentel e Yala Sena

redacao@cidadeverde.com 

Imprimir