Cidadeverde.com
Esporte

Tottenham perde, mas elimina City e será adversário do Ajax na semi

Imprimir

O futebol inglês parou a Europa com um grande jogo nesta quarta (17), e o Tottenham parou o Manchester City no Etihad Stadium. Os Spurs perderam por 4 a 3, mas, como venceram por 1 a 0 na ida, os três gols fora de casa deram a eles a vaga na semifinal da Liga dos Campeões. O adversário será o Ajax, que bateu a Juventus na terça-feira (16) e se classificou. Sterling ainda teve um gol anulado pelo VAR nos acréscimos do segundo tempo. Se este tento tivesse sido validado, o Tottenham teria caído. A reação do perfil oficial do City ilustra bem o sentimento da torcida com esta "quase classificação".

A eliminação significa que Guardiola segue sem avançar para a semifinal desde 2015/2016, quando seu Bayern de Munique se agarrou à vitória sobre o Benfica no primeiro jogo, segurou o empate no duelo de volta e fez 3 a 2 no placar agregado. O técnico não conquista a Liga dos Campeões desde a temporada 2010/2011, na qual ergueu a taça com o Barcelona.

Son fez a torcida do Tottenham transformar Harry Kane em Harry "Quem". A lesão do centroavante assustou os Spurs, mas Son cumpriu sua missão no ataque e marcou dois; houve gol de oportunismo, e golaço de quem sabe o que está fazendo. Os colegas de time levaram sustos e quase entregaram a vaga ao City, mas os gols do sul-coreano foram a base da classificação. Afinal, quem garantiu a vitória por 1 a 0 na ida foi ele.4 a 1 e avançou para a semi. O rival do clube inglês será o Barcelona.

Sterling marcou duas vezes: primeiro com um bonito chute, e depois ao aproveitar cruzamento rasteiro. Igualmente objetivo, Aguero fez o quarto gol do City. O que estas três jogadas tiveram em comum? Assistências de Kevin De Bruyne, que comandou a maioria das tentativas do time em casa. O problema é que o belga não foi um garçom tão decisivo no duelo de ida, em Londres, e a derrota no primeiro jogo puniu o City com a eliminação.

Manchester City e Tottenham precisaram de 21 minutos para entrar para a história. Este jogo quebrou o recorde de cinco gols mais rápidos na Liga dos Campeões em todos os tempos. Anteriormente, a marca pertencia ao jogo Borussia Dortmund 8 x 4 Légia Varsóvia, que, em novembro de 2016, teve seus cinco primeiros gols feitos em 24 minutos.

O Etihad Stadium assistiu a um início de partida com pontaria impecável. Nos primeiros 21 minutos, as duas equipes finalizaram cinco vezes na direção do gol adversário e marcaram nas cinco oportunidades. O aproveitamento ofensivo neste início foi perfeito, mas as atuações defensivas deixaram a desejar. No primeiro gol do Tottenham, Son aproveitou falha de Laporte e colocou a bola sob a perna do brasileiro Ederson, que saltou mal e poderia ter feito a defesa. Posteriormente, aos 11, o City recuperou a vantagem no placar com finalização de Bernardo Silva. A bola desviou em Danny Rose e iludiu Lloris, que se precipitou.

O árbitro turco deu três minutos de acréscimo no primeiro tempo, mas o relógio ainda não havia chegado aos 48 quando Pochettino foi visto correndo até a escada que dá acesso aos vestiários. O argentino parou e ficou olhando para o juiz, esperando pelo apito e visivelmente apressado. Do outro lado, Guardiola fez a mesma coisa. Considerando que o jogo os surpreendeu com cinco gols em 21 minutos, os dois treinadores não queriam perder tempo. Eles interpretaram que seria importante desenhar um esquema rapidamente no vestiário.

MANCHESTER CITY
Ederson; Walker, Kompany, Laporte e Mendy (Sané); De Bruyne, Gundogan e David Silva (Fernandinho); Sterling, Aguero e Bernardo Silva T.: Pep Guardiola
TOTTENHAM
Lloris; Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose (Sanchez); Sissoko (Llorente), Wanyama, Dele Alli, Eriksen e Lucas Moura (Davies); Son T.: Mauricio Pochettino
Juiz: Cuneyt Cakir (Turquia)
Auxiliares: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos da Turquia)
Cartões amarelos: Sissoko, Son, Rose, Wanyama (TOT)
Gols: Sterling, aos 4 e aos 21, Bernardo Silva, aos 11 do primeiro tempo, e Aguero, aos 13 do segundo tempo (MAN); Son, aos 7 e aos 10 do primeiro tempo, e Llorente, aos 28 do segundo (TOT)

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir