Cidadeverde.com
Entretenimento

Roda de Poesia inicia Temporada 2019 nesta sexta (24)

Imprimir

Foto: Divulgação/Ascom

Consolidando a poesia contemporânea piauiense no Centro Histórico de Teresina, o projeto Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação chega ao quinto ano, com mais uma temporada que vai de maio a novembro de 2019. 

Nesta sexta-feira (24), a primeira edição da temporada traz uma programação variada e totalmente gratuita, começando no final da tarde, com intervenção poética, sarau, música, lançamento e feira de economia criativa.

O idealizador e produtor responsável pelo projeto, João Henrique Vieira, ressalta que o movimento tem consolidado a revitalização da Praça Pedro II como referencial de nosso Centro Histórico de Teresina. “Temos insistindo nessa bandeira de resistência, de olhar para nosso Centro Histórico, de revitalizar esse complexo cultural que é referência para nossa produção artística. Temos uma produção poética pujante e cada noite é uma prova disso, quando o público toma conta do microfone e se expressa, extravasa, deixa fluir a poética e suas mensagens. Isso dá vida à praça e todos constroem juntos esses encontros”, afirma João Henrique Vieira.

Desde 2015 o projeto já abraçou e abrigou diversas propostas artísticas de poetas, músicos, performances e empreendedores culturais que fomentam a economia criativa e solidária da cidade. Ao longo de cada temporada dezenas de artista têm a possibilidade de apresentar seus trabalhos autorais para um público crescente e variado. 

Foto: Marília Saraiva

“Costumo dizer que nossa primeira atração é o por do sol na praça, sentir a cidade se transformando, as pessoas que vão chegando e toda essa engrenagem bonita que é esse projeto, coletivo, colaborativo e cheio de afeto e resistência feito por vários colaboradores e colaboradoras e sempre aberto”, diz João Henrique Vieira.
 
Programação
A partir das 17h o escritor e compositor Íthalo Furtado (Parnaíba) realizará a intervenção poética Escuto Histórias, Escrevo Poemas. O projeto acontece desde 2018 e já passou por várias cidades, e ao final será produzido um livro reunindo as histórias poemas. "Todo mundo tem uma história pra contar. Seja a história da sua vida, seja a de um grande amor perdido, de um sonho realizado, de uma transformação radical ou mesmo de uma ida inesquecível à padaria. O fato é que todos somos arsenais de cenas inesquecíveis”, explica Íthalo. 

Foto: Isabella Quebradas

A ideia nasceu de uma passagem por Poços de Caldas (MG), quando o autor propôs à fotógrafa Isabela Quebradas que fossem à Praça Pedro Sanches ouvir pessoas e transformar suas histórias em poemas. “A mecânica é simples. Duas cadeiras, uma plaquinha, alguém que eu nunca vi na vida senta, nos conectamos breve e profundamente, ouço sua história e escrevo uma poesia sobre. Recito o poema e o entrego como presente. Participar do Roda de Poesia é um desejo antigo. Nesta sexta, levo para a Praça Pedro II essa intervenção que completa um ano de existência em setembro de 2019. Começamos ao final da tarde e espero vocês para me contarem suas histórias e receberem um poema sobre elas”, convida Íthalo.
 
Lançamento
O Lançamento da noite será do livro Cores sob nossas peles (2019), do produtor cultural Noé Filho, primeiro livro do autor que reúne doze contos que retratam a temática LGBTs. Segundo o autor, a inspiração  para obra surgiu ao observar situações de homofobia. “Não entrava na minha cabeça como alguém podia ser tão intolerante com uma coisa que não diz respeito, ou muda algo em sua própria vida, por isso tentei transformar em algo positivo ao invés de ficar apenas guardando aquele sentimento ruim” explica Noé.
 
Música
Para abrir a noite, a banda Fronteiras Blues traz suas fortes influências do blues, rock, hard rock e soul, um repertório explosivo e envolvente, com seu trabalho autoral, além de releitura de clássicos blues-hard-rock-soul nacionais e internacionais.

Foto: Divulgação/FronteirasBlues

Seu trabalho autoral apresenta canções que condensam a vocação popular da banda, especialmente por refrãos marcantes, marcando seu espaço e se destacado pela resistência e ousadia, como afirmação de suas ideias. Seu primeiro disco “Entre o céu e o inferno” (2015), confirma a força da música autoral da banda. Há também dois vídeoclipes (selo 202 PRODUÇÕES) e um lyric vídeo da música “Caminhos Tortos”, lançado de forma independente. A banda já inicia as composições de seu segundo disco.

Foto: Divulgação/Alcaçuz

Com um trabalho autoral marcado pela liberdade criativa, a Banda Alcaçuz encerra a noite apresentando uma mistura de referências com sotaques e maneira próprias. A banda permaneceu em atividade contínua até 2015, quando lançou o primeiro disco homônimo Alcaçuz (2014), tocando em eventos importantes de Teresina e circulou apresentando seu trabalho também nas cidades de Parnaíba, Sobral e Fortaleza. Após hiato de 3 anos, retornou em 2019 para comemorar 10 anos de banda, com a realização de 100 shows e prepara um novo trabalho que deve ser lançado ainda esse ano.


Da redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir