Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio tenta encerrar má fase em reencontro com o Juventude

Imprimir

O reencontro do Grêmio com o Juventude às 21h30 desta quarta-feira (22), pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, ganhou outra conotação na agenda tricolor por causa da má fase atual.

Sem vitória nas cinco rodadas iniciais do Campeonato Brasileiro, no qual soma apenas dois pontos, o time gremista precisa ganhar ânimo e aplacar as críticas. A partida em Caxias do Sul tem esse caráter.

O mau desempenho gremista vai além do Brasileiro. Nos últimos 30 dias, o time gaúcho venceu apenas duas das oito partidas que disputou -contra Libertad (PAR) e Universidad Católica (CHI), ambas por 2 a 0 e pela Libertadores.

Além de construir um bom resultado para o jogo de volta das oitavas, o duelo traz como necessidade principal encerrar o jejum de vitórias. Internamente, o Grêmio trata o jogo no estádio Alfredo Jaconi como um possível marco de recuperação no ano.

A derrota para o Ceará no domingo (19), por 2 a 1, desagradou bastante comissão técnica e diretoria. A leitura do Grêmio é que, ao contrário dos jogos com Santos e Fluminense, o time não mostrou bom futebol. O rendimento deixou de ser inverso ao resultado, e o nível de alerta também mudou.

Em um primeiro momento, nem sequer os desfalques foram lembrados no bate-papo interno como atenuantes para a apresentação ruim no estádio Castelão. "A gente precisa voltar a vencer. Daqui a pouco vai acontecer, lógico que a gente precisa reagir", disse Renato Gaúcho.

Grêmio e Juventude já se enfrentaram três vezes em 2019. O time tricolor não perdeu nenhuma e sequer levou gol.

Na primeira fase do Gauchão, em Porto Alegre, o Grêmio aplicou 3 a 0. Nas quartas de final, em Caxias do Sul, fez 6 a 0, em resultado inédito na história do duelo. A segunda partida da etapa mata-mata foi para cumprir tabela e acabou sem gols.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir