Cidadeverde.com
Esporte

Sob pressão, Grêmio recebe Atlético-MG e tenta cessar críticas

Imprimir

Acabar com as críticas que vem sofrendo é o primeiro objetivo do Grêmio neste sábado (25), às 19h, contra o Atlético-MG, em Porto Alegre. A partida é válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro e reúne adversários em situações opostas.

Enquanto os gaúchos brigam na parte de baixo da tabela, os mineiros estão nas primeiras colocações.

Apesar do bom momento que vive desde 2016, o Grêmio não tem sido poupado pelos críticos. A equipe tricolor só somou dois pontos em cinco rodadas e ocupa a penúltima colocação do Brasileiro. Além disso, perdeu os dois jogos diante de sua torcida -contra Santos (2 a 1) e Fluminense (5 a 4).

Diante das críticas que sofreu após a derrota para o Ceará no domingo passado (19), o técnico Renato Gaúcho contra-atacou. "Daqui a pouco a gente vai voltar a ganhar. O que posso dizer aos cornetinhas: são dois anos e meio e seis títulos. Se alguém tiver com amnésia, eu vou repetir de novo", disse o ídolo tricolor.

Apesar do discurso do treinador, que vê o Grêmio como o melhor time do Brasil, os bons resultados não vêm aparecendo neste ano. Depois do título estadual, o time tricolor sofreu para passar da primeira fase na Libertadores e ainda vem de um empate sem gols contra o Juventude pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Além da pressão por uma retomada, o Grêmio lida com quatro desfalques confirmados: o volante Matheus Henrique, suspenso, o zagueiro Kannemann, o atacante Luan e o lateral Cortez, contundidos. A boa notícia deve ser a presença de Diego Tardelli no time titular.

O centroavante ficou afastado do time por três semanas por causa de uma lesão muscular e volta aos titulares justamente diante de um clube que marcou bastante sua carreira. Na zaga, Michel deve ser novamente improvisado, enquanto Juninho Capixaba ganha lugar na lateral esquerda.

Já o Atlético vive uma fase com maior motivação, apesar de ter fracassado na primeira fase da Libertadores. A equipe ocupa a vice-liderança, com 12 pontos, e vem de um importante triunfo sobre o Flamengo. O duelo no Sul pode até devolver a liderança aos mineiros. 

Para isso, o time dirigido por Rodrigo Santana precisa ganhar e contar com um tropeço do Palmeiras diante do Botafogo, que também jogam neste sábado.

Para o confronto, o Atlético contará com o retorno do lateral-esquerdo Fábio Santos. A dúvida que o treinador levará até pouco antes do apito inicial está no meio-campo: em condições de atuar, Geuvânio pode ficar com o lugar de Chará. O desfalque do time é o volante Elias, expulso contra o Flamengo.

A boa fase do Atlético já fez, inclusive, ser incitada a possibilidade de Santana ser efetivado como treinador. Isso, porém, foi rechaçado pelo diretor de futebol do clube, Rui Costa. "O Rodrigo está sendo preparado para ter uma história longa no Atlético. 

Ele tem todo o reconhecimento como profissional que é, pelo talento que tem. Ele se manifesta sempre no sentido de que está no processo de aprendizagem. Mas a confiança nele é total."

Fonte: Folhapress

Imprimir