Cidadeverde.com
Viver Bem

Lista de alimentos que ajudam a espantar a tristeza

Imprimir

Foto: Pixabay/ fotos gratis

Apesar de não haver consenso entre os especialistas, o fato é que vários trabalhos científicos têm apontado o poder de certos alimentos para espantar a tristeza, combater a depressão e a ansiedade e ainda melhorar o humor.

A dieta usada para combater a depressão deve ser vasta em alimentos que participam da produção de serotonina e dopamina, pois esses hormônios são responsáveis por dar a sensação de prazer e bem-estar no organismo. Dentre os principais alimentos usados para melhorar o humor estão: ovos, peixes, linhaça e chocolate amargo.

Atenção

Vale destacar que a depressão é uma doença do sistema nervoso que prima por perda de energia e cansaço constante, tratada através de acompanhamento com psiquiatra e psicólogo, mas a alimentação também contribui para que a pessoa se sinta melhor e mais animada. Então, confira a lista.

Triptofano e ômega-3

Carne, peixe, frutos do mar, ovo, castanha, amendoim, ervilha, abacate, couve-flor, banana, grão-de-bico, abacate, aveia, chocolate amargo.

Cálcio

Leite e derivados.

Magnésio

Chocolate, castanhas, amêndoas, sementes de abóbora, arroz integral, gérmen de trigo, aveia, abacate e banana.

Vitaminas do complexo B

Espinafre, couve manteiga, leite e derivados, fígado, frango, ameixa e melancia.

Vitamina C

Acerola, goiaba, abacaxi, laranja, limão, tangerina, amora, framboesa.

Fibra

Frutas, vegetais e sementes como chia, linhaça e gergelim.

Benefícios

Para obter resultados na melhora do humor, esses alimentos devem ser consumidos diariamente em todas as refeições, sendo importantes também para perder peso e melhorar o trânsito intestinal.

Alimentos desfavoráveis

Além de aumentar o consumo de alimentos que estimulam a produção dos hormônios do bem-estar, também é importante evitar aqueles que aumentam as oscilações de humor, como bebidas alcoólicas, fast food, refrigerantes e alimentos ricos em gorduras e açúcares.

Esses alimentos provocam alterações bruscas no nível de açúcar no sangue, levando a mudanças na produção de hormônios no corpo e ao aumento do peso, fatores que ampliam as chances de ter e de piorar a depressão.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir