Cidadeverde.com
Esporte

Não temos favoritos nas quartas de final da Copa América

Imprimir

Terminou a primeira fase da Copa América de Futebol e entre os classificados não há um favorito disparado. Todas as seleções tiveram desempenhos nada além de regular. 

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Não tivemos um candidato que mostrasse superioridade disparada sobre os adversários. A situação ficou assim:

BRASIL X PARAGUAI

É o jogo da quinta-feira às 21h30 em Porto Alegre. Os brasileiros fizeram uma campanha melhor, mas não empolgaram, nem mesmo na goleada sobre o Peru por 5 x 0. 

A equipe peruana não jogou nada e o goleiro ajudou com suas falhas. A campanha paraguaia foi muíto fraca. O Brasil tem mais possibilidades de vitória, mas é bom tomar cuidados e tratar de jogar um bom futebol. O Paraguai conseguiu a classificação graças ao empate de Equador 1 x 1 Japão.

ARGENTINA X VENEZUELA

Jogo marcado para sexta-feira às 16h00 no Maracanã. Sempre que a Argentina vai a campo é logo apontada como favorita. Nesta Copa América, porém, os argentinos fazem uma campanha fraquinha, com 1 vitória, 1 derrota e 1 empate.

A Venezuela não tem histórico de grandes feitos no futebol internacional. Na atual competição o seu melhor resultado foi sobre a Bolívia por 3 x 1 e o empate com o Brasil por 0 x 0 também merece citação.

CHILE X COLÔMBIA

Jogo na sexta-feira às 20h00 na Arena Corinthians. O futebol da Colômbia há anos chega a ser respeito nas competições internacionais, mas fracassa nos momentos principais.

Os chilenos são os atuais bicampeões da Copa da América. Jogam um bom futebol, mas não conseguiram vencer o Uruguai, sendo derrotados por 1 x 0.

URUGUAI X PERU

O confronto será no sábado às 16h00 na Arena Fonte Nova, em Salvador. O ponto alto da Celeste Olímpica é a dupla de ataque formada por Cavani e Soares.

Os peruanos tiveram um bom início, mas perderam credibilidade ao serem goleados pelo Brasil por 5 x 0. O artilheiro Guerrero é a sua maior esperança de gols.

Os vencedores dos 4 jogos estarão nas semifinais.As estatísticas são favoráveis a Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. Mas dizem sempre que "estatísticas não ganham jogo". Então vamos esperar os resultados.

Dídimo de Castro
[email protected]

Imprimir