Cidadeverde.com
Geral

Strans deve aumentar em 40% os testes de alcoolemia durante blitzen

Imprimir

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), em parceria com outros órgãos de trânsito, está realizando este ano mais blitzen de fiscalização. Com essa ação, a constatação é que até o final do ano terá aumento de 20% no número de abordagens aos condutores de veículos e de 40% no número de testes de alcoolemia para constatar a presença de álcool na corrente sanguínea.

Os dados são da Diretoria de Operações de Trânsito da Strans e especificam que no ano de 2018, durante as blitzen de fiscalização, foram realizadas 24.501 abordagens a veículos e destes, 3.105 condutores foram submetidos a testes de alcoolemia, 104 haviam ingerido álcool e considerados com embriaguez administrativa e 34 casos em que o condutor estava com índices acima de 0,36ml foram submetidos à aplicação da lei, que determina prisão em flagrante delito, condução para a Central de Flagrantes e suspensão do direito de conduzir veículo por até um ano.

Este ano, até o dia 19 deste mês, já foram realizadas 14.910 abordagens e 2.218 testes de alcoolemia, sendo identificados 52 casos com embriaguez administrativa e 12 casos com constatação de embriaguez.

Para coronel Jaime Oliveira, diretor de Operações e Fiscalização de Trânsito da Strans, já se percebe o aumento na identificação dos casos de condutores embriagados. “Esse índice maior deve-se a intensificação da fiscalização, pois os condutores ainda insistem em beber e dirigir”, diz. Ele especifica que as blitzen são em parceria com o Detran, Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (CIPTRAN), Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) e Polícia Militar e são realizadas de quinta a domingo, em vários pontos da cidade, das 23h às 4h.

O diretor de Trânsito e Sistema Viário da Strans, José Falcão, esclarece que os dados das operações de trânsito são determinantes para que ações sejam planejadas tanto para blitz, como ações educativas, e ainda para as intervenções na área de engenharia. “Diariamente são realizadas blitzen e os condutores infratores são submetidos à legislação. Nossos dados são tornados públicos no portal da Prefeitura de Teresina para que qualquer pessoa tenha acesso, mas a nossa intenção é que as pessoas evitem esse tipo de comportamento para termos em Teresina um trânsito mais seguro”, analisa.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, avalia que é urgente a necessidade de mudança de comportamento dos condutores. “Temos fiscalização nas vias, realizamos campanhas educativas nas escolas e empresas com o Programa Vida no Trânsito e organizamos os dados de ocorrências para serem utilizados no planejamento de ações. Todos sabem que é crime beber e dirigir, é perigoso e o importante não é o valor da multa, é a vida das pessoas, pois ainda são verificadas muitas mortes e pessoas com sequelas”, destaca.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir