Cidadeverde.com
Entretenimento

'Homens queriam a personagem', diz Zezé Motta sobre 'Xica de Silva'

Imprimir

Foto: Rproduçao/Instagram/@zezemotta

A atriz Zezé Motta, 75, no elenco da série "3%" (Netflix) e da novela "Ouro Verde" (Band) afirma que sofreu muito com assédio nos anos 1970, quando viveu a protagonista do filme "Xica da Silva" (1976).

Na época, a carreira da atriz foi projetada internacionalmente. "A popularidade da personagem fez com que homens, por um tempo, não se relacionassem com a Zezé e, sim, com a Xica, que ficou grudada no imaginário masculino", disse a atriz, em entrevista à revista Ella, do jornal O Globo.

Depois de uma transa, ela chegou a ouvir diretamente de um homem que o "filme havia se tornado realidade". Motta procurou a terapia para melhorar a sua autoestima e lidar com as consequências que a personagem criou na sua vida. 

"Fui quase sequestrada por um taxista, que tentou acariciar as minha coxas", lembra a atriz que pulou do carro e fugiu correndo.

A atriz celebra seus novos trabalhos, como a narração da série "Serengueti", que tem a voz original da atriz mexicana Lupita Nyong'o.

"Ainda estou viajando pelo Brasil fazendo shows e estou lançando um canal no YouTube. Vou combater o racismo, o feminicídio, a destruição da natureza, denunciar o preconceito contra LGBT's, quilombolas e ciganos", afirmou.

Fonte: Folha Press

Imprimir