Cidadeverde.com
Esporte

Internacional vence Cruzeiro no Mineirão e larga na frente na semifinal

Imprimir

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Internacional levou a melhor na primeira semifinal contra o Cruzeiro, na noite desta quarta-feira (7). O time gaúcho foi ao Mineirão e saiu vencedor pelo placar de 1 a 0, dando um passo importante para avançar à decisão da Copa do Brasil.

Apesar de uma postura defensiva ao longo da partida e de ter esboçado clara intenção de levar o empate para o sul do país, o clube colorado chegou à vitória com Edenilson, aproveitando um rebote do goleiro Fábio, no segundo tempo de jogo.

Agora, as equipes voltam a se enfrentar no dia 4 de setembro, no Beira-Rio. Na outra chave da Copa do Brasil, o Grêmio faz o primeiro jogo contra o Athletico Paranaense na semana que vem.

Observado por Tite para seleção brasileira, Edenilson definiu a partida. Depois da cobrança de falta de Guerrero, o meio-campista colocou na rede de rebote e fez o primeiro gol da partida. Além disso, distribuiu bons passes e foi importante na marcação. Saiu lesionado antes do fim do jogo.

Assim como aconteceu no final de semana, contra o Atlético-MG, Thiago Neves não apareceu como costuma fazer nas decisões. Muito apagado, errou praticamente tudo que tentou. O ataque do Cruzeiro só não foi mais ineficiente porque Robinho assumiu a responsabilidade e tentou organizar as melhores jogadas.

Sassá foi a novidade de Mano como centroavante do Cruzeiro. Apesar da força física, ele deixou o setor mais dinâmico que em outras partidas. Saiu muito da área porque a bola não chegava, mas brigou muito e pelo menos tentou fazer o que o time não tem conseguido: finalizar. Foi substituído aos 22 do segundo tempo, mas sua saída não deixou o torcedor satisfeito, que vaiou a troca por Fred.

Acostumado a praticar um futebol reativo, o Cruzeiro repetiu sua postura pela segunda vez e buscou tomar as rédeas da partida, ficando mais com a bola e controlando o jogo.

Mas as dificuldades foram as mesmas das já apresentadas. O time já não chega ao ataque com aquela velocidade que um dia foi sua marca, e passa muito tempo sem construir algo efetivo, um pouco por causa do bom comportamento rival, mas também pela falta de intensidade dos seus homens. Aos poucos, foi perdendo força até terminou o primeiro tempo sem um chute a gol.

O Inter deixou sua proposta clara ao priorizar a boa marcação e explorar as descidas no contra-golpe. o clube colorado apresentou dificuldades quando precisou sair jogando, mas foi eficiente para roubar bolas importantes no meio e pegar a defesa celeste desprevenida. Apesar de um início tímido, melhorou ao longo da primeira etapa e construiu a melhor chance até então, no cruzamento de Uendel que Dodô tirou dentro da pequena área.

A equipe da casa voltou do intervalo com mais atitude, mas novamente pecando na falta de capricho dentro de campo. Sem empolgar, o Cruzeiro seguiu rondando a área colorada, mas sequer ameaçava a meta de Lomba.

Aos 25min, o Inter se aventurou pela primeira vez ao ataque. Por duas vezes em menos de um minuto, Fábio salvou o Cruzeiro de levar o gol. Primeiro no chute de Wellington Silva, depois da conclusão dentro da pequena área de Guerrero. Pouco depois, o goleiro até parou a ótima cobrança de falta do peruano, mas Edenilson pegou a sobra e marcou um gol da vitória. 1 a 0 placar final.

Antes do final do jogo, a torcida do Cruzeiro não escondeu sua insatisfação com o técnico Mano Menezes e gritou palavras de ordem contra o treinador, que agora acumula seu oitavo jogo sem vitória e sem marcar gols.

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Léo, Dedé e Dodô; Henrique, Ariel Cabral (Maurício); Thiago Neves, Robinho (Marquinhos Gabriel), Pedro Rocha; Sassá (Fred). T.: Mano Menezes.
INTER
Marcelo Lomba; Bruno, Moledo, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson (Nonato), Patrick, Rafael Sobis (Sarrafiore) e Nico López (Wellington Silva); Paolo Guerrero. T.: Odair Hellmann.
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Juiz: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Danilo Simon Manis (SP)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)
Gol: Edenilson, aos 30min do 2º tempo
Cartões amarelos: Dedé (CRU), Rafael Sobis (INT)

ENRICO BRUNO
BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir