Cidadeverde.com
Esporte

Rejeitado na Alemanha, brasileiro custa quase R$ 200 mi na Inglaterra

Imprimir

Joelinton Cássio Apolinário de Lira, 23, ainda é um quase desconhecido entre os brasileiros que iniciaram a disputa da Premier League, o Campeonato Inglês, no último dia 9.

Foto: Divulgação/TSG 1899 Hoffenheim

Em 23 de novembro de 2014, quando ele atuava pelo Sport e marcou seu primeiro gol da carreira profissional em um empate com o Fluminense pelo Brasileiro, uma declaração do então técnico do time pernambucano, Eduardo Baptista, pareceu estranha. "Será difícil segurá-lo aqui. É um jogador para Europa", afirmou.

Cinco anos depois, o brasileiro mais caro da última janela de transferências do futebol inglês e jogador mais valioso da história do Newcastle, comprado pelo clube por 40 milhões de libras (R$ 197 milhões), busca seu espaço entre as figuras de destaque do torneio nacional mais badalado do mundo.

"É uma responsabilidade muito grande, até pelos valores, mas procuro não trazer mais pressão. As coisas mudam muito rapidamente para mim", ele disse à reportagem.

Joelinton cresceu na zona rural de Aliança (a 84 km de Recife), pequena cidade de Pernambuco com aproximadamente 30 mil habitantes. Ele tinha como passatempo preferido na infância jogar futebol nos campos do engenho de cana-de-açúcar que ficava ao lado de sua casa.

Desde que saiu do local para morar no alojamento do Sport, sua carreira ficou marcada pela precocidade. Em 2013, com 16 anos, subiu para o time principal. Estreou aos 17 e logo ganhou as primeiras chances como titular.

Com apenas 18 anos e 34 jogos como profissional, deixou a equipe pernambucana em junho de 2015, para jogar no Hoffenheim, da Alemanha.

"[Essa proposta] Foi algo que surgiu muito rápido, não esperava. Sabia que seria difícil, estava começando ainda e tinha só um ano jogando no profissional, mas para a minha família seria a melhor decisão", afirmou.

A promessa chegou à Alemanha comparado a Roberto Firmino, devido à passagem de sucesso pelo mesmo clube do outro brasileiro, hoje no Liverpool e na seleção brasileira.
A primeira temporada de Joeliton no clube alemão, porém, não foi digna de comemoração. Ele jogou apenas cinco minutos, diante do Schalke 04.

"Sempre disse que temos [ele e Firmino] estilos diferentes. A língua pesou, era horrível não conseguir me comunicar com os companheiros. Saía para comer e também não conseguia, vinha algo totalmente diferente. Não estava bem", contou.

Na temporada seguinte, Joelinton foi avisado pelos seus empresários de que o Hoffenheim havia acertado o seu empréstimo ao Rapid Viena, clube austríaco que ele nem sequer conhecia, mas que mudaria o rumo de sua carreira.

"Precisava jogar e aprender a língua. Fazia aula [de alemão] três vezes por semana e fui amadurecendo jogando, ganhando experiência", disse.

Foram 21 gols em 79 jogos pelo Rapid, onde ficou por duas temporadas, mas ele permanecia desacreditado dentro do próprio Hoffenheim. "Ninguém queria que eu voltasse, essa era a verdade."

A rejeição foi vencida quando Joelinton agradou ao técnico alemão Julian Nagelsmann nos treinamentos para a temporada 2018/19. Em seguida, ele teve o melhor desempenho da carreira, com 11 gols e nove assistências em 35 partidas.

"Voltei mais maduro, cheio de confiança. Saí de rejeitado para ter propostas [de compra] recusadas em janeiro. O Hoffenheim nem queria mais que eu saísse. Depois, apareceu algo bom para todos", afirmou o atacante, que teve passagens pelas seleções sub-17 e sub-20 do Brasil, mas nunca foi convocado para a principal.

No Newcastle, tradicional clube inglês que não atravessa um bom momento, o roteiro inicial parecia perfeito. Ganhou a camisa 9 de Alan Shearer, maior artilheiro da história da equipe, com 206 gols, e estreou com credenciais promissoras, marcando na vitória por 3 a 1 em um amistoso com o Hibernian, da Escócia.

Na Premier League, porém, o caminho dele mais uma vez será de provação. O time perdeu as duas primeiras partidas na competição -diante de Arsenal, na estreia, e do Norwich, no último sábado (17). No próximo domingo (25), enfrentará o Tottenham em busca de recuperação.

Joelinton espera agora usar a bagagem que adquiriu na Alemanha para ajudar o novo time a superar suas próprias dificuldades.

KLAUS RICHMOND
SANTOS, SP (FOLHAPRESS)

Imprimir